Vitrais de Almada em Campo de Ourique

Este rabisco de uma parte de um dos painéis de Almada Negreiros foi tão breve como a visita que fiz num pulinho ao encontro na Igreja do Santo Contestável, em Campo de Ourique – Lisboa, organizado pela Rosário Félix. É que eu fui mesmo foi para dizer Olá às pessoas giras dos rabiscos! :)

E, claro, ver os trabalhos alheios que até ao momento de me vir embora estavam a ficar fantásticos!

Rita Care - A. Negreiros Igreja Sto. Contestável - Campo Ourique - 1024

“Meu querido Barreiro” com vista do Seixal

Rita Care - Querido Barreiro - Seixal - M.Rolao - Abr2017 - 1024 (5)
Foi uma bela manhã de Primavera no Seixal com vista para o Barreiro com as histórias de urban sketching do Henrique Vogado, desta vez o convidado especial de mais um workshop da Manuela Rolão com a L1B.

Os desafios foram muito interessantes e os desenhos resultaram fantásticos em mais uma animada sessão à beira do Rio Tejo, brindados com a presença de uma elegante Garça-real e de um clima de boa disposição.

 

 

Outro novo LIVRO – Porto por / by Urban Sketchers

Livro Porto USk - Convite

Novo Livro
Porto por / by Urban Sketchers
Ed. Ponto M e Urban Sketchers Portugal

Abril 2017

Depois do “Lisboa por/by Urban Sketchers” em 2015 e do “Portugal por/by Urban Sketchers” ter sido lançado no mês passado, no próximo dia 8 de Abril será lançado o “Porto por/by Urban Sketchers“, desta vez pela editora Ponto M.

O livro inclui um dos meus desenhos, com paisagem para a Torre dos Clérigos.

Gosto muito desse desenho e fiquei muito feliz por terem aceite inclui-lo. É que tem uma base muito diferente dos restantes, porque foi feito num caderno de contabilidade dos anos 1970 que comprei numa loja próximo da Estação de São Bento, daquelas muito antigas que vendia de tudo um pouco.

O lançamento do livro será em 8 de Abril de 2017, pelas 16h, nos Armazéns do Castelo, Porto.

Livro Porto por / by Urban Sketchers

Crónica Desenhada com Jazz de John Coltrane

Crónica Desenhada com Jazz de John Coltrane
| Publicado em XZibit Art |

No mês de Março de 2017, a Oficina do Desenho (OD), em Cascais, organizou várias sessões para desenhar a música.

Às 18h daquela sexta-feira chuvosa, o ambiente era animado com alguns jovens a terminar os seus trabalhos artísticos. Os participantes da Oficina Livre do Laboratório Experimental foram chegando. A música que tocava mudou para o jazz do prometido John Coltrane. Ao longo de três horas ouviu-se, por várias vezes, a música “My Favorite Things”, tocada por Coltrane pela primeira vez em 1961.

Desassossegada ao fim de um dia de trabalho, sentei-me e rabisquei no meu caderno. Primeiro, o Miguel Teixeira (arquitecto, artista plástico e Vice-Presidente da Oficina do Desenho) a lavar materiais. Depois, uma das participantes que explorava lentamente as formas de uma folha amachucada. Inspirada pelo momento e pelo som do jazz, permiti-me descontrair e mergulhar finalmente para um lugar onde apenas o desenhar me leva. As minhas linhas dançaram e desapareci, na fuga dos dias, para dentro do papel durante as duas horas que se seguiram.

A Oficina do Desenho é uma associação cultural sem fins lucrativos, fundada em Cascais em 2003, que promove o ensino, a prática e a experimentação das artes visuais e em particular do desenho. As Oficinas Livres do Laboratório Experimental realizam-se às sextas-feiras, das 18h às 21h.

Desenho e texto: Rita Caré

Notícia USkP | Desenhar o “caos” com Nuno Saraiva, um ilustrador político

Nuno Saraiva - CAASVS - 5mar2017 - by Rita Caré (4)
Sketchers a desenhar o Caos no Largo do Rato, Lisboa | Foto por Rita Caré

Notícia USkP
| Desenhar o “caos” com Nuno Saraiva,
um ilustrador político |

Por Rita Caré

Nuno Saraiva foi o convidado da actividade “Um Ano a Desenhar para o Futuro 2017”, em 4 de Março de 2017, na Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva. Uma das suas actividades principais tem sido a de ilustrador em quase todo o “mundo” editorial Português.

Considera-se um ilustrador político e tem vontade de partilhar o passado dos lugares em desenhos e dessa forma contar histórias sobre o que já desapareceu. Defende que nem tudo o que desenhamos deva ser partilhado e que é importante guardar “tesourinhos” e segredos.

Nuno Saraiva partilhou a sua “primeiríssima” incursão no diário gráfico, em 2008, para uma entrevista com Miguel Esteves Cardoso à revista Visão. Nessa reportagem desenhou o almoço da entrevista, incluindo o escritor, as loiças, o empregado de mesa, textos com pedaços das conversas e comentários seus (considera importante inclui-los para que o desenho se torne uma memória viva).

Uma viagem desenhada a Luanda (Angola) também esteve em grande destaque com a partilha de desenhos e muitas histórias. O ilustrador contou do que gostou, do que o afligiu, das peripécias e de como o caos de Luanda o marcou.

Foi exactamente o tema do “Caos” a proposta para desenhar de seguida no Largo do Rato.

Publicado
Newsletter “Agenda dos Sketchers”  Abril 2017
Associação Urban Sketchers Portugal

O Caos - USkP com Nuno Saraiva by Rita Caré aka Papiro
O meu desenho sobre o CAOS no Largo do Rato, Lisboa

Exposição USkP | Roque Gameiro – Lisboa Antiga

Rita Care -Expo USkP - Roque Gameiro - AC Crispim 2017
Desenho que fiz nas Escadinhas de São Cristovão que não existem como no tempo de Roque Gameiro | Fotografia: Ana Cristina Crispim

No dia 18 de Março de 2017, inaugurou a exposição “Roque Gameiro Lisboa Antiga” dos Urban Sketchers Portugal (USkP), dedicada aos lugares alfacinhas que o aguarelista Alfredo Roque Gameiro pintou há mais de um século.

Partindo de um desafio lançado por Pedro MB Cabral, os USkP foram visitando pontos assinalados num mapa durante meses. Agora os desenhos estão expostos no Museu de Aguarela Roque Gameiro em Minde.

Escolhi as Escadinhas de São Cristovão, Baixa de Lisboa / Alfama, para participar neste projecto, cuja história pode ser lida ALI

Mais informações sobre a exposição ACOLÁ.

Exposição Roque Gameiro Lisboa Antiga em Minde
Exposição Roque Gameiro Lisboa Antiga em Minde