Uma árvore e um gato coroado

No dia de Reis tive visitas muito especiais. Para celebrarmos a traquinice não resistimos a usufruir do quadro negro vazio de rabiscos do piso das crianças da Biblioteca Fábrica das Palavras. Não fizemos esta árvore e este gato coroado às escondidas, porque sabemos que estavamos certamente a ser espiolhadas pelo sistema de câmaras de videovigilância. Não é todos os dias que se tem oportunidade de se fazer uns rabiscos com giz.

Dia de Reis em VFXira (9)

Gostava de acreditar que a equipa da biblioteca tira uma foto a cada um dos desenhos giros de todos os prevericadores. Se calhar seria uma colecção própria gira para a instituição um dia fazer uma exposição…

 

 

Anúncios

Desenhos-cegos no Encontro FS 2´´ no Bar Irreal

Mais uma vez enfrentei a dimensão A3. É enorme e assustador desenhar, mesmo com desenho-cego, num tamanho tão grande. Estou muito  surpreendida com os resultados.

Também usei esta técnica, porque neste encontro dos Foto&Skethers 2 Linhas (FS 2´´) estava uma convidada especial. Assim demonstrei-lhe como é possível conseguir resultados imediatos e motivadores desenhando desta forma.

Desenho pequeno da convidada Carolina Figueira.

 

Usei outra técnica muito charmosa para desenhos rápidos. Alguém me sabe dizer qual é essa técnica?

Ao tentarmos arranjar forma de explicar este vício dos rabiscos, concluimos que se pegam como os fungos dos pés… Acho uma analogia mesmo muito boa, pois mostra o significado e a força que o Desenhar ao vivo e em grupo tem nas vidas de quem o pratica.


O meu post com mais histórias sobre este encontro no blog dos Foto&Sketchers 2 Linhas

 

 

Rabiscos dos filhos de DARWIN

Darwin

DarwinDoodlesChildrenTNY2015
Darwin Doodles publicadas pelo “The New Yorker”

Charles Darwin, o mais importante investigador da História da Biologia, conhecido pela sua teoria da evolução, teve 10 filhos. Entre as 26 mil páginas digitalizadas do projecto online “Darwin Manuscripts Project”, existem 57 desenhos das suas crianças, nove delas nas páginas escritas que levaram a uma das mais importantes publicações de sempre: “A Origem das Espécies”. Os desenhos são vivos, cheios de cor, criados com lápis, tinta e aguarela, explorando o mundo real e imaginário.

 

 

Tenho um sonho…

Levar o mínimo na bagagem, como o Teoh Yi Chien (ParkaBlogs)…

Numa viagem de trabalho a Madrid há uns anos consegui levar uma mochila, a mochila de todos os dias. Não levei portátil, mas o meu antigo tablet e um teclado portátil. Adorei a sensação de leveza.

Tenho que voltar a repetir esta proeza.

Nestas minhas férias da semana passada foi uma tontaria de levar a “casa” atrás de mim…

Novo LIVRO – Portugal por / by Urban Sketchers

Portugal by USk
Novo LIVRO – Portugal por / by Urban Sketchers

 

Novo Livro
Portugal por / by Urban Sketcher
Ed. Zest e Urban Sketchers Portugal

Março 2017

Mais de 80 autores e mais de 200 desenhos de Portugal desenhado ao vivo de lés a lés…
Finalmente foi publicado este mega projecto dos Urban Sketchers Portugal e da Zest!
Parabéns a todos!!

O livro inclui dois dos meus desenhos
em Castelo Branco e em Mértola!

O lançamento do livro será em 24 de Março de 2017, pelas 18h30, no Museu Nacional de Arqueologia, em Belém-Lisboa.

Crónica USkP | Para cá e para lá a ver “passar” o MN Ferroviário

eda6d1db-e3d0-4142-85e1-03a0ab3932e3-1
Desenhos de Rita Caré e de Raquel Sousa

 

Crónica
| Para cá e para lá a ver “passar”
o Museu Nacional Ferroviário |

Por Rita Caré e Raquel Sousa

Viajamos na linha da Beira Baixa muitas vezes. Uma há mais de três décadas de tempos a tempos. A outra muito frequentemente nos últimos anos. O ritual de entrar e viver aquelas horas no comboio é uma “paragem” no Tempo.

Ouvimos música, lemos, tricotamos, pensamos, desenhamos, dormimos… Por entre a contemplação das vistas, há quase dois anos que andamos também a ver o Museu Nacional Ferroviário “passar” para cá e para lá. Um destes dias uma leu os pensamentos à outra ao partilhar um folheto do museu:
– Vamos organizar um encontro de rabiscos com comboios?!

Imaginámos logo extraordinários momentos de desenho, em silêncio partilhado, no Entroncamento de história(as), linhas, máquinas, objectos e complexas estruturas muito desenháveis.

Foi assim que aconteceu o “início do início” do encontro dos Urban Sketchers Portugal e dos Ribatejo Sketchers no Museu Nacional Ferroviário, em 19 de Fevereiro de 2017, no qual participaram mais de 60 pessoas, que viajaram desde o Alentejo, Ribatejo, Lisboa, Beiras, Torres Vedras e região Centro-Oeste, Coimbra, Montemor-o-Velho e Aveiro. Muitas das páginas dos seus cadernos recheadas de comboios e outras peças ferroviárias podem ser vistas no blog dos USkP.

Publicado
Newsletter “Agenda dos Sketchers”  Março 2017
Associação Urban Sketchers Portugal

 

VÍDEO | Conferência «Desenhar o Mundo – Olhar em volta: O desenho como registo»,

Nunca é demais lembrar que aprendi a desenhar com 22 anos. O Pedro Salgado continua a inspirar e a ensinar gerações com o seu entusiasmo e desenhos de peixes incríveis… O anúncio para o primeiro curso de ilustração científica que fiz com ele em 1998-99 dizia que “não é preciso saber desenhar”. Pedro Salgado é o mais importante ilustrador científico Português do século XX, tendo “arrastado” consigo vários pupilos para o estrelato internacional.

A sua comunicação começa aos 1:18 minutos neste vídeo. Há ainda várias comunicações de outros oradores. Não percam!

ariscar-o-patrimonia-encontro-23set2016

A Conferência «Desenhar o Mundo – Olhar em volta: O desenho como registo», que decorreu no dia 23 de Setembro de 2016, faz parte do projecto (a)Riscar o Património.

Temas e Oradores ao minuto no vídeo

0:00 – Abertura, Paulo Ferreira da Costa
5:17 – «Apresentação do Projecto (a)Riscar o Património», Margarida Donas Botto e Jorge Vila Nova Alves (DGPC)
15:17 – «Cidades, património e BD», Paulo Pereira
52.23 – «O desenho como narrativa arquitectónica», Penim Loureiro
1:18:35 – «Ilustração científica: a importância do registo em cadernos de campo», Pedro Salgado
2:01:37 – «Os cadernos de viagens dos exploradores portugueses do século XVIII-XX», David Felismino
2:20:46 – «Desenho e diários gráficos», Eduardo Salavisa

Ver o Vídeo em: https://youtu.be/gP_9Ga0dLu0