#virtualjumpsketch | Grande Barreira de Coral | Great Barrier Reef, Australia

English Version Below!

 

Rita Care - Salto Virtual_VirtualJumpSketch_03.2018_Coral,Australia_Original
Tive um encontro mágico com um tubarão-baleia neste Salto Virtual de Março de 2018! A água estava mesmo tipo morna e os peixes eram de todas as cores, imagino… ;-)

Em Março de 2018, o desafio do Salto Virtual | #virtualjumpsketch foi um salto à Grande Barreira de Coral, na Austrália, para celebrar 2018, Ano Internacional dos Recifes de Coral e promover a sua protecção. 

Decidi incluir um tubarão-baleia, mas uma boa parte dos participantes parece que andou a reboque de tartarugas…

Para saberem detalhes sobre o “Salto Virtual visitem a página do projecto ALI. Se quiserem, podem participar nos desafios anteriores!

Sigam-nos no Instagram, no Facebook e no Twitter com a hashtag:

#virtualjumpsketch

Estejam atentos ao desafio de Abril de 2018! Vamos saltar à Polinésia, a um local incrível e muito específico.

P.S. Quem nos dera que existisse teletransporte…

Logo_Salto_Virtual_VirtualJumpSketch_2018_square

Now, in English…

In March 2018, the challenge of the Virtual  Jump Sketch | #virtualjumpsketch  was a jump to the Great Barrier Reef, Australia. We have celebrated 2018, International Year of the Reef (IYOR) and promote its protection.

I have decided to include a shark-whale, because almost everyone seems to have seen turtles…

For details about the project and to understand how to participate visit HERE. If you wish you can participate in the previous challenges!

Follow us on Instagram, Facebook and Twitter with the hashtag: #virtualjumpsketch

P.S. We wish there would be teletransportation…

 

 

 

Anúncios

Aquário Vasco da Gama e a bicharada do Rei-Cientista-Pintor

 

Rita Care - AVGama - 5 Mar 2017 (8)
Aquário de Pimpins, Cartas e Peixes-aranha

 

Mais uma vez o Aquário Vasco da Gama neste blog… e o Rei-Cientista-Pintor D. Carlos I…
porque é uma mútua profunda Paixão pela ciência, pelo mar, pela sua divulgação, pelo desenho, pela pintura… Isto deve ser mais Amor, porque senão já tinha mandado tudo para outro lado…

Nas idas ao Aquário Vasco da Gama tenho ultrapassado as minhas próprias expectativas rabiscatórias, porque inspirada pois claro. Não me lembro se alguma vez preenchi cinco duplas páginas num encontro de 3 horas. Gosto muito dos desenhos a linha. Gosto mesmo muito. Os peixes cómicos já foram feitos em casa.

Estive tantos anos sem lá ir e em pouco mais de 13 meses foi a quarta visita. Nesta última vez a grande “desculpa” foi a prevista libertação para breve da “tartaruga das caretas” (ou tartaruga-bobo ou Caretta caretta) para uma vida oceânica. Foi uma celebração do grupo de fotografia e desenho urbano Foto&Sketchers 2 Linhas.

 

Tirei algumas fotografias que estão AQUI.

Os desenhos e fotografias publicados
na 1ª e 2ª visitas do grupo Foto&Sketchers 2 Linhas
ALI e ACOLÁ 

Príncipe e depois Rei D. Carlos I, peixes dos abismos e a tartaruga…

Visitei outra vez o Aquário Vasco da Gama, esse ícone dos tempos de criança. Quem não se lembra da lula gigante… É a associação imediata com o museu que toda a gente faz: a lula imensa dentro de um armário!

A entrada do museu foi remodelada e agora está que é uma beleza, recheada de curiosidades para descobrir, sobre a vida do jovem Príncipe e depois Rei D. Carlos I, bicharada dos mares e dos abismos, objectos de investigação e belas ilustrações.

D. Carlos I é o meu Rei preferido: cientista dos mares e da vida marinha, fascinado pelos abismos e aguarelista.

rita-care-avgama-jan-2017-3-red
Aquilo ali naquele peixe feioso não é uma vassoura… mas uma “cana de pesca”

Há pouco menos de um ano escrevi um post sobre o sentimento vivido entre o deslumbramento e a tristeza naquele espaço e quando perante os animais grandes nos tanques. A leão-marinho partiu deste mundo em Novembro passado. Mas a tartaruga das “caretas” ainda é residente – chamo-lhe assim, porque tem o nome científico Caretta caretta.

Enquanto passeio por todo o espaço delirante de felicidade – tal criança de 6 anos – por ter aquela bicharada toda para poder rabiscar e observar, durante tempo “infinito”, perante o animal sinto-me angustiada.

rita-care-avgama-jan-2017-2-red

Tem cerca de 20 anos e é uma fêmea adulta. Lembram-se das tartarugas migradoras do filme “À procura de Nemo”? Pois esta tartaruga pertence a essa espécie.

Deixo um DESEJO PARA 2017: que a libertem para que vá à vida dela pelo oceano dentro para migrar e reproduzir-se!

rita-care-avgama-jan-2017-1-red

Não sei se gosto ou não desta dupla página… tenho a sensação que está a rasar a piroseira… não…? mas… talvez…?

O grupo Foto&Sketchers 2 Linhas vai ao Aquário Vasco da Gama
em 5 de Março de 2017!! Vens?

Peixes, peixinhos, peixões no Oceanário

Peixes, peixinhos, peixões… ratões,
peixe-lua, raias, manta e tubarões…

As horas dedicadas à “peixeirada sketching” no Oceanário dentro do meu diário gráfico triplicaram no tablet… Ganhei na auto-aprendizagem, no divertimento e na composição que queria. Quase, porque o branco está demasiado vincado para o meu gosto neste primeiro trabalho e aquela barracuda… não havia necessidade e de lhe faltar um bocado… É sempre a aprender!

Percebi ter um fascínio por raias e mantas que desconhecia. Houvesse mais tempo e teria desenhado ainda mais, mas já saímos de lá depois da hora graças à paciência da minha companhia :)

Um dia destes farei qualquer coisa digital com a Floresta Tropical Aquática

w-rita-care-oceanario-lx-jan2017-3

W - Rita Care - Oceanario Lx - Jan2017 (5).png

PS. Estes desenhos foram criados com técnica de desenho-cego. Esta versão está praticamente igual aos desenhos originais. Nunca deixo de me surpreender com o enorme potencial desta técnica para se conseguir uma aproximação às formas dos seres vivos… que não param quietos!!

Florestas Tropicais no Oceanário

No dia 1 de Janeiro de 2017, fui resolver uma promessa feita a mim própria quando entreguei o projecto de Mestrado. A data parecia gira, porque icónica: o primeiro dia do ano, do resto da Vida. Quase não se podia andar… os tanques maiores estavam inacessíveis pela quantidade de pessoas. Perguntávamos se seriamos as únicas Portuguesas por entre a multidão.

O momento com estas características movimentadas ao redor, a complexidade de formas e o movimento dos peixes convidava ao desenho cedo e semi-cego. Muito bom para descontrair. Foi uma espécie de garden sketching zen.

Gosto tanto destes rabiscos serenos que não tenho coragem para os pintar.

rita-care-florestas-tropicais-oceanario-72

Depois passámos meia hora ou mais a observar as lontras marinhas, seres muito interessantes no seu comportamento.

No dia de tod@s @s Namorad@s, rabisquei um lindo par de aves raras…

e ainda outros bichos, tudo em desenho cego e semi-cego, porque não me dá agora para desenhos “sérios”. Era para ter embelezado as “obras” com cores, mas depois o desejo passou-me.

Depois deste maravilhoso encontro dos Foto&Sketchers 2´´ e no final do dia pus-me a namorar com um leitão da bairrada falso, mas que soube tão bem que repeti a dose…

Sobre a nossa visita ao Aquário Vasco da Gama, escrevi uma longa reflexão em resposta ao post da Teresa Ruivo (publicado no seu próprio blog) e às minhas próprias “dores” emocionais que senti nesta visita. Anteontem publiquei ALI essa reflexão.

Rita Care - FS 2´´ - 14fev2016 - Desenhos (1)
Esta papagaia-do-mar tem um ar tão fofo e desalinhado…

 

Rita Care - FS 2´´ - 14fev2016 - Desenhos (3)
Três Alfaiates
Rita Care - FS 2´´ - 14fev2016 - Desenhos (2)
Tubarão-martelo e leitão “invisível” dentro das sandes…

 Para além de rabiscos, houve fotos às dezenas, claro! Das quais seleccionei estas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

14 Nov – Workshop Sea Sketching: Reportagem Desenhada

Workshop
Sea Sketching: Reportagem Desenhada
[O mar e as suas histórias em Cascais]
– Reportagem Desenhada –

QUANDO e ONDE?
14 Novembro – 14h00-17h30h (Sábado)
Museu do Mar e Miradouro da escultura do Rei D. Carlos I

TEMAS?
Mar, Oceano, Peixes, Tubarões, Golfinhos, outros seres marinhos, pesca, etc.

PROGRAMA?
– Introdução ao uso dos diários gráficos no dia-a-dia e seus benefícios
– Técnicas de reportagem em diário gráfico
– Prática de desenho de observação com linha e contorno
– Prática de pintura aguarela, lápis-de-cor (aguareláveis ou não), marcadores (canetas-de-feltro) ou lápis-de-cera (aguareláveis ou não) – a escolha dos materiais é do participante.
– Exercícios/Desafios Desenhados

MATERIAIS NECESSÁRIOS?
– Os participantes devem levar caderno A5 ou A6 de capa rígida sem argolas
–  Kit portátil de Aguarela (cx de pastilhas e pincel de reservatório), lápis-de-cor (aguareláveis ou não), marcadores (canetas-de-feltro) ou lápis-de-cera (aguareláveis ou não) – a escolha dos materiais é do participante, caneta preta fina, lápis de grafite nº2 ou HB
– Recomenda-se banco ou cadeira portátil (de praia/campismo), chapéu, água e lanche.

DURAÇÃO?
3h30 de formação

PARA QUEM?
– Para todos os que estão convencidos que nunca saberão desenhar e pintar.
– Para todos os que estão já convencidos que conseguem desenhar e pintar, mas que querem aprender mais
– Para maiores de 11 anos

INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA / PAGAMENTO
Valor: Sob consulta

Nota – Esta actividade terá o máximo de 8 participantes

CONTACTOS
Rita Caré . 913 159 291 . rita.s.care@gmail.com
https://papiropapirus.wordpress.com

No Museu do Mar com peixes e outras bichos “do” Rei D. Carlos I

Num destes Domingos visitei o Museu do Mar, em Cascais, onde nunca tinha ido… Assim que entrei na primeira sala prometi-me voltar, porque ficou “tudo” por desenhar, desde as estórias da primeira praia para “ir a banhos” em Portugal até à história dos Pescadores da região e da investigação do Rei do D. Carlos I e dos estranhos exemplares do mundo abissal que capturou avistados pela primeira vez, há de tudo um pouco para os interesses dos rabiscadores!

MuseuDoMar-RitaCaré-2015 (1) MuseuDoMar-RitaCaré-2015 (2)