Rabiscos de Ciência no Instituto Gulbenkian de Ciência

No Dia Aberto 2018 do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC)  da Fundação Calouste Gulbenkian, o grupo FotoSketchers 2 Linhas tiveram visitas guiadas  com a investigadora Joana Carvalho a laboratórios que se dedicam à descoberta do desconhecido sobre desenvolvimento, evolução e biodiversidade. Observámos duas espécies “Top Model” do IGC, moscas do vinagre e borboletas. O grupo da tarde visitou o biotério das moscas.

Visitar um laboratório onde se trabalha todos os dias é uma uma experiência muito interessante.

Os investigadores são pessoas muito criativas. Olhem o que desenharam com o musgo. Reparem nestes detalhes no laboratório. O sentido de humor e o espirito critico sempre presentes!

 

Anúncios

Do risco mínimo para a “Ópera Chinesa”

Rita Caré, Papiro papirus, Traje dos Remendos, Museu do Oriente, Ópera Chinesa, Exposiçao, Lisboa, Urban Sketching, Desenho,
Traje dos Remendos na Exposição “Ópera Chinesa”, Museu do Oriente

No encontro dos Foto e Sketchers 2 Linhas, organizado no Museu do Oriente, a roupa que mais me impressionou na exposição “Ópera Chinesa” foi esta, pela sua aparentente humildade, através dos remendos cosidos. Mas este design foi criado propositadamente e apresenta-se muito luxuoso. A sua grande simplicidade de linhas e as cores atrairam-me imediatamente o olhar.

Rita Caré, Papiro papirus, Instrumentos Musicais, Disco de Vinil, Museu do Oriente, Ópera Chinesa, Exposição, Lisboa, Urban Sketching, Desenho,
Instrumentos musicais, disco de vinil e fantoche, na exposição “Ópera Chinesa”, no Museu do Oriente

Na parte mais interessante da exposição encontrei alguns instrumentos musicais fascinantes, uma colecção de discos de vinil com capas maravilhosas. E o mais giro de tudo, existia uma caixa azul, com buracos circulares, para espreitarmos lá para dentro, onde encontrávamos fantoches, outros brinquedos e jogos. Para verem fotos desses objectos da “Ópera Chinesa”, visitem os posts no blog dos FS 2´´.

Dei ainda com diários gráficos criados para preparar as peças de teatro.

 

 

3 ANOS de Foto& Sketchers 2 Linhas!! E um balanço…

Logótipo do grupo Foto&Sketchers 2 Linhas (FS 2´´)
PARABÉNS A NÓS, Foto&Sketchers 2 Linhas!!
 
Em Maio de 2018, o grupo Foto&Sketchers 2 Linhas celebra três anos de existência! 

Não existe uma data muito específica de aniversário, porque a ideia surgiu, algumas pessoas falaram sobre o assunto e criei o blog e este grupo nessa altura. O primeiro encontro foi organizado no dia 31 de Maio de 2015.

Tem sido cá uma Viagem esta!
APLAUSOS E SORRISOS!!
 

Obrigada a todos os que apoiaram a ideia dos Foto&Sketchers 2 Linhas e que têm ajudado a tornar este grupo uma realidade. O nosso grande lema é a PARTILHA E A PROMOÇÃO DA AMIZADE. É uma grande emoção ver tanta gente entusiasmada em participar nas actividades que promovemos, sempre como Voluntários.

Sinto dois “Senãos” no desenvolvimento deste grupo ao longo tempo:

1 – A maioria das pessoas não se têm sentido entusiasmada pela reportagem fotográfica. Mas relembro que este grupo promove também a fotografia, com smartphone ou com máquinas fotográficas super-profissionais. O que interessa é explorar a fotografia como mais gostarem.

2 – A maioria das pessoas não partilha os seus desenhos e fotografias, mas PODE se lhes apetecer, tanto aqui no grupo do Facebook, como no Instagram com a hashtah:
#fotosketchers2linhas. Há ainda a possibilidade de publicarem no blog dos FS 2´´.

Faço notar também três aspectos:

. Ultimamente, têm sido organizados poucos encontros fora de Lisboa, ou seja, nos outros Concelhos que estão nos nossos objectivos: Cascais, Oeiras, Sintra e Amadora. Mas isso irá mudar em breve. Notem que a organização dos encontros depende sempre da disponibilidade e motivação de quem os organiza.

. Há muito tempo que não organizamos um evento durante a semana.

. Há muito tempo que não fazemos uma Expedição a um evento alheio.Por isso, anunciamos que na penúltima semana de Maio (em 24 ou 25 – ainda temos que confirmar a data) iremos promover uma expedição a um evento de organizado por outra Pessoa e Organização que nos são muito Estimadas. Dessa forma celebraremos a Partilha, a Amizade e o que tanto gostamos de fazer: reportagens fotografadas e desenhadas!

Para saberem mais sobre o grupo Foto&Sketchers 2 Linhas, os nossos objectivos, quem somos, a nossa história, explorem a informação da barra lateral do blog e visitem as secções:

 

 

Desenhos-cegos no Encontro FS 2´´ no Bar Irreal

Mais uma vez enfrentei a dimensão A3. É enorme e assustador desenhar, mesmo com desenho-cego, num tamanho tão grande. Estou muito  surpreendida com os resultados.

Também usei esta técnica, porque neste encontro dos Foto&Skethers 2 Linhas (FS 2´´) estava uma convidada especial. Assim demonstrei-lhe como é possível conseguir resultados imediatos e motivadores desenhando desta forma.

Desenho pequeno da convidada Carolina Figueira.

 

Usei outra técnica muito charmosa para desenhos rápidos. Alguém me sabe dizer qual é essa técnica?

Ao tentarmos arranjar forma de explicar este vício dos rabiscos, concluimos que se pegam como os fungos dos pés… Acho uma analogia mesmo muito boa, pois mostra o significado e a força que o Desenhar ao vivo e em grupo tem nas vidas de quem o pratica.


O meu post com mais histórias sobre este encontro no blog dos Foto&Sketchers 2 Linhas

 

 

Desenhar à chuva…

Rita Care - Desenhar a chuva - Santarém, 25jun2017 - Foto on location

Há dias que andamos a enrolar, a enrolar… Olho para o trabalho dos outros, converso… Na maior parte desses dias a produtividade é nula. Às vezes acontecem-me desenhos maravilhosos, não tanto pela qualidade, mas pela forma como ressoam em mim.

No último encontro dos Ribatejo Sketchers andei a enrolar todo o dia, mas começou a chover e abriguei-me por baixo de umas árvores frondosas, num banco de jardim muito a jeito da situação. Sentei-me a preguiçar mais um pouco, a apreciar a dedicação da Patrícia e da Mónia, protegidas apenas por um minusculo guarda-chuva vermelho. Olhei para a minha preguicite e perguntei-me do que estava à espera para “caçar” aquela imagem no meu caderno…

Este rabisco foi desenhado no Miradouro de São Bento, no último encontro dos Ribatejo Sketchers, em Santarém. Tornou-se assim inesquecível, cumprindo o principal propósito que tenho para a minha vida rabiscatória: ter significado.

Rita Care - Desenhar a chuva - Santarém, 25jun2017 - Foto

 

Nas contas explosivas com a vida e a Fábrica da Pólvora de Barcarena

No final de Maio de 2017, o grupo Foto&Sketchers 2 Linhas, que coordeno, celebrou 2 anos de existência e 50 actividades. Isto significa que muitas dessas actividades foram concretizadas quando escrevia a minha tese de mestrado… Nunca desisti da sua organização, porque nas dores desse trabalho, os encontros e as expedições de rabiscos e de fotografias foram o meu balão de oxigénio.

Entreguei a tese em Abril de 2016 e discuti só no Outono… Ainda hoje sinto que foi o maior desperdicio do meu tempo e do tempo da minha orientadora e também do meu dinheiro… Mas foi feito e pronto. Fico muito feliz por não ter abandonado as minhas actividades lúdicas em prole de algo que sinto jamais me servirá para o que quer que seja, com excepção de ficar a saber exactamente o que não quero para mim.

Para que é que ainda penso no assunto passado estes meses? Porque estou a ajustar contas à vida. Faço sempre um balanço, mesmo que inconsciente, na altura do meu aniverário. Vou fazer 41 anos e sei cada vez melhor que não quero perder tempo com aquilo que não serve para nada e com pessoas que não tem nada para me ensinar nem que têm abraços para me dar!!

Este post espelha o meu estado de espírito um pouco explosivo, mesmo a calhar com o tema da 50ª Actividade dos Foto&Sketchers 2 Linhas, um encontro na Fábrica da Pólvora de Barcarena, em Oeiras.

PUMMMM!!!

Agora, mais vale focar-nos só nas estrelas deste primeiro desenho com PENSAMENTOS POSITIVOS ;-)

Mais rabiscos e fotos desse encontro AQUI

Rita Care - Fabrica Polvora - 21mai2017 (1) - 1024

Rita Care - Fabrica Polvora - 21mai2017 (2) - 1024

 

Aquário Vasco da Gama e a bicharada do Rei-Cientista-Pintor

 

Rita Care - AVGama - 5 Mar 2017 (8)
Aquário de Pimpins, Cartas e Peixes-aranha

 

Mais uma vez o Aquário Vasco da Gama neste blog… e o Rei-Cientista-Pintor D. Carlos I…
porque é uma mútua profunda Paixão pela ciência, pelo mar, pela sua divulgação, pelo desenho, pela pintura… Isto deve ser mais Amor, porque senão já tinha mandado tudo para outro lado…

Nas idas ao Aquário Vasco da Gama tenho ultrapassado as minhas próprias expectativas rabiscatórias, porque inspirada pois claro. Não me lembro se alguma vez preenchi cinco duplas páginas num encontro de 3 horas. Gosto muito dos desenhos a linha. Gosto mesmo muito. Os peixes cómicos já foram feitos em casa.

Estive tantos anos sem lá ir e em pouco mais de 13 meses foi a quarta visita. Nesta última vez a grande “desculpa” foi a prevista libertação para breve da “tartaruga das caretas” (ou tartaruga-bobo ou Caretta caretta) para uma vida oceânica. Foi uma celebração do grupo de fotografia e desenho urbano Foto&Sketchers 2 Linhas.

 

Tirei algumas fotografias que estão AQUI.

Os desenhos e fotografias publicados
na 1ª e 2ª visitas do grupo Foto&Sketchers 2 Linhas
ALI e ACOLÁ 

FS 2´´ no Farol de Santa Marta, Cascais

Às vezes esqueço-me de publicar os desenhos que fiz no contexto de eventos em grupo… Mas que falta fazia neste blog os meus rabiscos do Farol de Santa Marta, em Cascais, que é um tema abundante por aqui, como se pode ver neste LINK.

Lá fomos em visita com os Foto&Sketchers 2 Linhas e com o apoio do Farol-Museu!

rita-care-farol-sta-marta-cascais-28jan2017-red
Farol-Museu de Santa Marta, Cascais
Saí de casa já com o diário carimbado para explorar depois o desenho no papel de um caderno oferecido pela Teresa Ogando, que tinha como destino ser uma agenda telefónica. Há muito tempo que não usava os carimbos e soube-me mesmo bem!
Já nesta dupla página em baixo explorei a composição de objectos relacionados e expostos no Farol Museu de Santa Marta.  Também não usava lápis-de-cera há muito, mas mesmo muito tempo!
rita-care-farol-sta-marta-cascais-28jan2017-red-2
Farol Museu de Santa Marta, Cascais
O Farol Museu de Santa Marta ofereceu-nos as entradas – um autocolante cor-de-rosa colado na mão deu acesso livre! – para visitarmos os seus espaços e também para espreitarmos a Casa de Santa Maria ali ao lado. Esqueci-me de desenhar um sorriso lá dentro…
Estarmos ali entre aqueles edifícios coloridos, com formas peculiares, faz-nos sentir como se estivéssemos dentro de um conto de fadas à beira-mar plantado.
As vistas do farol para a vizinhança podem ser vistas também nas minhas FOTOS.

Livraria Solidária Déjà Lu

Às vezes adio os posts, adio, adio e sem necessidade porque o trabalho já está pronto para partilhar… É por isso que sinto que há momentos que nos repelem ou chamam. Deve ser isso do “momento certo”. Assim, escolhi um tema especial para o último post do ano, porque o Voluntariado é algo que muito estimo, faz parte do que sou, que me atrai… às vezes para o abismo… É que nem tudo é positivo e já escrevi sobre isso noutro Post. Preciso de ser Voluntária para trazer Significados Relevantes e o Factor Humano para a Vida.

rita-care-fs-2-livraria-deja-lu-27nov2016

Ofereci-me para divulgar a Livraria mais encantadora onde já estive, porque a Déjà Lu é um projecto Solidário de angariação de fundos para uma Associação que apoia pessoas com Trissomia 21. Arrastei comigo mais uns tantos voluntários e lá fomos fazer as nossas fotografias e os nossos rabiscos da livraria no grupo Foto&Sketchers 2 Linhas, que divulgámos por aí. Todos os nossos trabalhos estão publicados AQUI e pelos nossos blogs e redes sociais.

Ser voluntário pode não significar dar apoio directo a doentes em hospitais ou a pessoas com outras necessidades prementes, em situações limite, num país longínquo (como penso que está no imaginário geral das pessoas). Nem todos temos perfil para lidar com essas situações. Mas há muitas formas de se ser Voluntário e de ajudar outras pessoas de forma indirecta. Muitas! Nós fomos fotógrafos, desenhadores e divulgadores e esta mesma livraria precisa de voluntários para cumprir tarefas de atendimento ao público e vendas! Que tal Voluntariarem-se para um turno de algumas horas por mês?

+ Informações e horários no Blog e no Facebook da Livraria Solidária Déjà Lu.

O álbum completo das minhas fotos na Déjà Lu AQUI

Superar-nos no Museu da Marioneta

O Encontro dos Foto&Sketchers 2 Linhas no Museu da Marioneta, no início de Novembro foi um sucesso. Não tanto pelo número de participantes, que bateu o record de 24, mas pelo nosso entusiasmo e empenho, pela qualidade e grande número de desenhos por participante em apenas três horas. É mesmo impressionante. Acho que nos superámos, também inspirados pelos objectos expostos no Museu.

Só agora terminei de aguarelar os meus desenhos que já tinha publicado no blog do grupo apenas com linha AQUI.

Gosto muito deste primeiro, por causa das cores muito garridas do boneco do lado esquerdo e da perspectiva muito acentuada e divertida do conjunto do lado direito.

rita-care-fs-2-mmarioneta-nov-2016-3

Gosto de me tornar previsível ao escolher o boneco do meio vestido com o tecido das riscas – alguém me informou que pois claro que iria escolher aquele… Este azul é a minha cor e foi exactamente pela cor que o escolhi para o meu caderno.

rita-care-fs-2-mmarioneta-nov-2016-1

Gosto tanto da bonecada do filme Português de animação “A Suspeita”, que pode ser visto ACOLÁ.

rita-care-fs-2-mmarioneta-nov-2016-2

As fotos que escolhi estão ALI.

Não posso deixar de comentar sobre os textos deste museu, ou a sua ausência, ou a sua inacessibilidade física, num local que é um monumento à actividade de Contar Histórias, essa característica extraordinária dos Seres Humanos, que teve um contributo fundamental para sobrevivermos e evoluirmos até este ponto, devido à nossa capacidade única,  entre todos os seres vivos (até ver), de passar conhecimento sobre o passado aos descendentes.

Constou-me que o museu tem disponíveis áudio-guias “excelentes”. Mas, os audio-guias chegam quando são muito os visitantes no espaço? Os áudio-guias substituem informações básicas de contexto das peças expostas que não estão disponíveis por escrito? Não, do meu ponto de vista, se é contar histórias sobre os objectos que o museu deseja. Não é isso que todos os museus deveriam ambicionar?