Se é um Sketch é um Rabisco, não é um Desenho…

Cada um é livre para fazer o que lhe apetece nos encontros de Urban Sketching, mas há quem vá para estar ali horas a desenhar o mesmo objecto/vista/perspectiva na mesma mesma dupla página ou na mesma folha de papel, a criar desenhos super-hiper detalhados…

Definição de Sketch na Wikipedia

Sketch traduz-se esquisso, ou seja, um Rabisco. Um Sketch não é um Desenho, porque é suposto ser um preliminar e não um Desenho em si, ou seja, terminado.

Do meu ponto de vista um encontro de Urban Sketchers é para nos descontrair, rabiscar, dizer imensos disparates, comer calorias, apanhar sol, divertir, manter a mente saudável… Também podemos tirar fotografias uns aos outros para mais tarde recordar (se calhar talvez devêssemos tirar muito mais fotografias do que tiramos…)… digo eu, provocadora como sou, deixo aqui os meus pensamentos que me vieram à mente, porque descobri hoje a definição de Sketch” na Wikipedia.

Um Sketch pode ser uma obra de arte? Claro! Do meu ponto de vista, claro. E pergunto, o que é uma Obra de Arte? Sim…? O que é isso?

Já respondi ALI há muitos anos e não mudei de opinião.

Sobre o que é Urban Sketching e o que não é… ou supostamente… ou assim…

Anúncios

#VirtualJumpSketch | Sydney Opera House, Australia

Em Português em baixo.

Before 2019 has started (it will be much better than 2018… there is no other chance), in a lightspeed thought, I wished for a virtual jump to Australia. Then, I’ve decided the next Virtual Jump Sketch would be the fantastic building Sydney Opera House through an online trip.

Sydney Opera House by Rita Caré | #VirtualJumpSketch January 2019

The first objective of this project is not to draw. No! It’s an excuse to travel and explore far faraway worlds. If possible, strange ones. This incredible building has many Histories to tell us. Also stories… ;-) It is one of the most known buildings in all world, a symbol of Australian Nation and it is classified as World Heritage from UNESCO.

I found a wonderful video of the “Badu Gili 2018” show. Then, I lost myself for hours drawing and explore digital sketching. I watch those images once and once again.

P.S. Do you know that Sydney is one of the first cities in the world celebrating the new years eve?

Sydney Opera House, Virtual Jump Sketch, Australia, Rita Caré
Sydney Opera House | #VirtualJumpSketch Challenge January 2019

______

Nas vésperas deste 2019 (que será melhor que o 2018… não há outro remédio…), num ataque súbito, deu-me uma grande vontade de saltar virtualmente à Austrália. Vai daí e decidi que o próximo Desafio do Salto Virtual #VirtualJumpSketch seria ao incrível edíficio Sydney Opera House numa viagem online.

Sydney Opera House, Australia, by Rita Caré, Virtual Jump Sketch, Drawing Challenge, Teatro de Ópera, Sydney, Austrália, Desafio Salto Virtual, Desafio de Desenho, Salto Virtual
Sydney Opera House by Rita Caré | #VirtualJumpSketch January 2019

O primeiro objectivo deste projecto não é nada desenhar. Isso é apenas uma desculpa para explorar mundos longíquos e, de preferência, estranhos. Este edifício tem as suas Histórias, além de que é um dos mais conhecidos no planeta, e um símbolo da própria Nação Australiana. É também classificado como Património Mundial da UNESCO.

Entre muitas opções para espiolhar histórias dei com um vídeo do maravilhoso espectáculo “Badu Gili 2018”. A partir daí perdi-me em horas e horas de prática de desenho digital vendo e ouvindo uma e outra vez essas imagens.

Sydney Opera House, Australia, Virtual Jump Sketch, Drawing Challenge, Rita Caré, Teatro de Ópera, Sydney, Austrália, Desafio Salto Virtual, Desafio de Desenho, Salto Virtual
Sydney Opera House | #VirtualJumpSketch January 2019

Sydney Opera House | #VirtualJumpSketch Project returns…

Sydney Opera House, Virtual Jump Sketch, Australia, Rita Caré
Sydney Opera House | #VirtualJumpSketch January 2019


Versão em Português ALI

What is the “Virtual Jump Sketch”?

The VIRTUAL JUMP SKETCH is an international project that promotes VIRTUAL TRIPS to wonderful places through DRAWINGS / SKETCHES. Those places are considered by the founders as impossible to reach in their real lives. These trips may, or may not, be made visible through a drawing/sketch “jump” done by their authors and by sharing their images on their blogs and social networks (we are mainly on Instagram, but also on Facebook and on Twitter) using the tag/hashtag:

#virtualjumpsketch

Join us! Together and through the drawing, we would give Virtual Jumps to places considered almost impossible to visit during our lives, either for lack of financial support, because of physical inaccessibility or the destination is considered to be far far away, because of political or religious reasons or other.

Virtual Jump Sketch Project, Projecto Salto Virtual, VirtualJumpSketch, Rita Caré
Virtual Jump Sketch Project | Projecto Salto Virtual por Rita Caré desde 2018


How to get start?

. At the beginning of each month, a “Virtual Jump” will be launched. We can create and share at least one drawing (there is no limit).

. In January 2019, we will jump to Sydney Opera House.

. We use Internet tools to search for photos, videos and information about the place to visit online and to be inspired on creating our drawings (e.g., thematic/tourist websites about the place, Unesco (if it’s classified as World Heritage significance), Google Earth, Google Street, Google Arts & Culture, History Channel, National Geographic, Wikipedia, etc..

. We choose our favourite tools/materials to create at least one drawing/sketch (e.g., ballpoint pen and a sheet of paper, markers, crayons, crayons, watercolour, gouache, acrylics, cutouts and glue, stamps, etc.). Important Note: It is neither permitted nor ethical to make direct copies of photos/images of other authors! Adapt and challenge yourself! Be creative!

. To write, or not, about why you decided to do this “Virtual Jump” it’s our decision (e.g., a brief description of the site; the reason to draw it, but “impossible” to visit it; mention curiosities; include one or more links to information, etc.).

. We can share our drawings/sketchings online in our blogs and social networks using the tag/hashtag: #virtualjumpsketch

It is not mandatory to share, but it is much more interesting and useful. This project is not an obligation, but fun!

ADDITIONAL INFORMATION

The Virtual Jump Sketch project is promoted by Portuguese people living in Portugal (Europe) and it was released on 27th February 2018. It was created by Rita Caré when she was unable to do Urban Sketching (to draw on location), an activity that has been part of her daily routine since 2009. To share is also an important part of the Urban Sketcher lives, which she really misses. That’s why a group of Portuguese sketchers jump together in this way, because they love to travel and draw, even if they do it in another kind of drawing, inspired by photos and/or videos of places that fascinate them. And they want others to jump with them too!

Jump with us!!

Instagram! ||| Webpage

Sketching Improv, a kind of Theatre play

Well.. well…

I almost do not sketch anymore, but I cannot avoid sketching these amazing guys at the end of the day, once a week, at Instituto Gulbenkian de Ciência.

It’s so hard to draw moving people… it’s so hard to draw quiet people, but I love to do this. They seem to forget that I’m there and they just do their thing, that is to IMPROV!

SketchNotes Challenge: Project Planning

I finally took the decision to buy a new small tablet with the specific purpose of producing digital drawings. To practice and being motived I’ve participated on the September SketchNote Challenge of the SketchNote Hangout Project, coordinated by Makayla Lewis. This challenge was focused on Project Planning which is one of my favourite areas of study.

Sketchnotes, SNChallenge, SNHangout, Project Planning, Project Manager, Rita Caré, Makayla Lewis

I’ve been participating in the SNChallenges for more than 1 year. It usually took about 1h – 1h30 to fulfil, but this time it took about 6-8 hours to finish

Anyway, it has been a great time of practice. I LIKE it! 
Thank you Makayla for your support and enthusiasm!

If you wish to check my previous Sketchnotes follow my hashtag #rabiscarideias here and on social media. At this blog, follow the link Papiro Gráfico.

Dos Desenhos e do Lego | Até onde nos vai levar a Curiosidade?

SN - Curiosidade by Rita Care - Out2018

O Dia Aberto do Instituto Gulbenkian de Ciência 2018 teve como desafio aos visitantes a reflexão sobre até onde nos vai levar a Curiosidade?

A Curiosidade é uma das características mais marcantes dos mamíferos, sobretudo dos “grandes”, nos quais cabem os seres humanos.

Acho muito estranho quando percebo que as pessoas não mostram qualquer curiosidade sobre determinado tema relacionado com a sua própria vida prática do dia-a-dia. Já não acho tão estranho que não mostrem qualquer curiosidade pelas actividades e temas que me chamam a atenção…

Tenho muito mais tempo para pensar nas questões que me assolam o pensamento, a todas as horas, do que a maioria das pessoas, porque têm família logo ali e/ou passam o tempo vidradas nas horríveis novelas e telejornais que passam na televisão, tornando-se dormentes aos acontecimentos aos quais estão a assistir.

Os pensamentos e as ideias “assolam-me”, porque me sinto totalmente imersa neles, de tal forma que sinto uma desesperada necessidade de desenhar para os parar dentro de mim.

Lego Clássico, Escultura, Desenho, Rabiscos de Ideias, Florestas, Céu

Reflectindo no exercício de tricotar para manter as mãos ocupadas e por sua vez também a mente, lembrei-me de comprar uma caixa de Lego Clássico para esculpir peças abstractas, tendo a certeza que dessa forma conseguiria ocupar o cérebro através do uso das mãos, tal como o fiz durante muito tempo com as aguadas abstractas de aguarela.

Are you curious? É curiosa? É curioso?

Foi assim que chamei a atenção dos FotoSketchers 2 Linhas para os desafiar a aprender coisas novas e o interessante que se faz no Instituto Gulbenkian de Ciência, em Oeiras, no passado dia 13 de Outubro.

Rabiscos Digitais: Mais uma tentativa para ficar…

Passar um fim-de-semana de meias e com rabiscos no quentinho, a fingir que se tem 5 anos, convivendo com a Alice é muito abraçado. Aprender com  Alice também, porque nenhuma criança de 5 anos sem pré-aviso tem medo de agarrar num tablet a sério e explorar as ferramentas sem dificuldade nenhuma. Parecem eles que já vêm com chip instalado…

Titá muito favorecida…
Não se deixem enganar isto é um avião…

Não tenho problema nenhum de a sentar ao meu lado e passar-lhe uma fortuna para a mão, desde que esteja de olho. A Alice é uma criança sossegadinha e que adora rabiscar como todas as crianças. A facilidade com que usou a caneta digital Surface, pesada, foi incrível. Mesmo muito. E aprendi tanto, porque a Alice não teve os medos adultos de estragar a ponta e por isso fez a pressão intuitiva para criar traços largos! Levou o precioso objecto ao limite, coisa que eu demoraria muito tempo a fazer. 

digital sketches, sn challenge, sn hangout, Rita Caré

Entretanto, quando fiquei a sós com a tecnologia atirei-me para os exercícios SN_Challenge do projecto SN_Hangout da Makayla Lewis para me motivar a não desistir das minhas explorações. Estes rabiscos, que significam metade do desafio, demoraram 3 horas a criar. Com materiais clássicos demoro 1 a 1h30 acumprir o desafio, dependendo da dificuldade do tópico proposto. Chegarei lá no digital :)

Qual é o programa utilizado… Não digo. Mas deixo a dica que deixo sempre para os materiais clássicos. Se querem saber do que gostam e querem usar têm que experimentar tudo o que vos aparece disponível. 

Rabiscos de Ciência no Instituto Gulbenkian de Ciência

No Dia Aberto 2018 do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC)  da Fundação Calouste Gulbenkian, o grupo FotoSketchers 2 Linhas tiveram visitas guiadas  com a investigadora Joana Carvalho a laboratórios que se dedicam à descoberta do desconhecido sobre desenvolvimento, evolução e biodiversidade. Observámos duas espécies “Top Model” do IGC, moscas do vinagre e borboletas. O grupo da tarde visitou o biotério das moscas.

Visitar um laboratório onde se trabalha todos os dias é uma uma experiência muito interessante.

Os investigadores são pessoas muito criativas. Olhem o que desenharam com o musgo. Reparem nestes detalhes no laboratório. O sentido de humor e o espirito critico sempre presentes!

 

Para Adopção Responsável | Rabiscos com cães no canil do Seixal

Caes-Croacs-Seixal-L1B_Out2018_Por Rita Care (1)

A L1B em parceria com o Pelouro da Segurança Alimentar e Bem-Estar Animal da Câmara Municipal do Seixal organizaram uma actividade de urban sketching no espaço do canil e gatil municipal e lá fomos rabiscar, em missão, para a promover a adopção responsável.

O Xico morreu com leucemia com menos de 5 anos. Isso aconteceu em 2011 ou 2012. O Xico foi um dos Amores da minha vida e tive um grande desgosto, porque a Vida o levou cedo demais. Estive cerca de 7 anos a viver sem a companhia canina. Essa ausência permitiu-me fazer outras coisas, muitas coisas, muitas… Tantas que não quis ouvir o meu coração a chamar por outro cão. Mas, finalmente na Páscoa de 2018, não pude mais deixar de ouvir. Então, uma semana depois chegou o Tomé. Depois do Tomé veio o Boris, apenas por umas horas, e depois veio o Pipo, que ficou apenas três dias. As histórias do Boris e do Pipo tiveram finais felizes comigo. Imagino que outros Boris, outros Pipos, outras Guidas venham por instantes e lhes dê um feliz destino… O meio coração não poderá mais conseguir não ir buscar uma trela a correr para não os deixar partir sem orientação na vida.

Aprendi as minhas lições… espero. Aprendi que não devo mais viver sem cão e que já não tenho capacidade física, mas sobretudo emocional para educar uma criança canina, como o Pipo. Prefiro adaptar-me as necessidades muito relevantes de um cão de meia idade, que pode trazer muitos problemas emocionais consigo (incluindo agressividade), do que andar a fazer 3 máquinas de roupa por dia, por causa de xixis e cocós pelos tapetes e assim.

Por favor adopte, mas apenas se tiver bem consciente que levará consigo um novo amigo com uma história de vida, que pode ter sido extremamente difícil. Tenha consciência de que custará muitos euros de diversas formas. Por favor, adopte com responsabilidade.  Trate de todas as formalidades legais relacionadas com a adoptação, cuide da alimentação, da saúde e nunca abandone a criatura. Não se esqueça de lhe pôr o chip e da plaquinha metálica na coleira com o nome dele(a) e um, ou mais do que um, nº telemóvel (a plaquinha é uma peça absolutamente fundamental). Não deixe os seus animais caminharem sozinhos na rua.

Apanhe sempre os dejectos pela saúde do seu animal, das crianças e da sua. E porque os passeios são um nojo em Portugal. Cada um tem o seu papel. Cumpra-o!

Tenha muita paciência com os cães seus vizinhos que ladram e uivam com saudades dos donos na sua ausência. Seja muito paciente. Os cães têm emoções, sentimentos e memórias. Cada um é diferente do outro. Todos têm a sua própria personalidade. Não existe um cão igual. Os cães foram criados pelo homem há milhares de anos. Eles foram criados à nossa imagem e semelhança. Olhe bem para a expressão do seu pequeno. É fácil perceber se está, ou não, feliz. Os olhos deles também sorriem :)

Estou perdida de amores pelo Tomé, mas o Xico está sempre comigo. Quase todos os dias me lembro dele. Também me lembro-me muitas vezes do Bartolomeu, do Xanax, do Skakeaspeare, da Guida, da maluca da Rusky (ela roía pedras e mamou no meu cabelo quando a salvei com apenas 20 dias…) e de tantos outros. Ao longo dos últimos 37 anos, partilhei a vida com mais de trinta cães e cadelas, em alguns momentos foram cinco em simultâneo, todos a vivermos no campo, onde cheira a verde e a fumo de lareira. Agora não tenho lareira, mas tenho o Tomé. Deixo o Tomé fazer o que nunca antes deixara, ele dorme comigo na manta dele, sob o meu edredon, e entra na cozinha. O Tomé é o único verdadeiro cão de guarda que tive. Precisa desesperadamente de me guardar quando estou em casa e então, depois de muitos meses de aprendizagem, eu aprendi que tinha que o deixar estar sempre comigo ao meu lado e a ver-me.

Na CROACS, no Seixal, existe um canil e gatil, no qual existem cães e gatos aguardando uma segunda oportunidade de Vida. Todos os meses existe uma acção de rua, na qual poderá visitar alguns desses animais e conversar com profissionais e voluntários que dão orientações sobre Adoptar de forma responsável.