Porque é que Rabiscas / Desenhas? | Why do you Sketch?

In English below

 

Porque é que Rabiscas/Desenhas?

Aproveitei o desafio da Liz Steel para reflectir sobre o Porquê de desenhar há tantos, tantos anos, mais de 20.

Estimada Liz Steel,

dependendo do momento, Rabisco / Desenho & Pinto para:

. Encontrar o Silêncio.
. Esvaziar o cérebro de tudo em redor e focar-me em algo que chame a minha atenção.
. Estar sozinha no mais estranho dos silêncios experenciado no meio de uma  multidão.
. Estar com outros sketchers (rabiscadores / desenhadores de rua) no mais especial dos silêncios.
. Encontrar-me. Encontrar o meu eu interior, perdido no ruído do meu cérebro.
. Trazer a mim espaços, locais, coisas, pessoas… (o que eu considero estético provavelmente não é o mesmo que tu e outras pessoas consideram).
. Sentir-me Livre.
. Ouvir melhor.
. Agarrar momentos para sempre (com pequenos detalhes).
. Compreender.
. Explicar.
. Aprender sobre mim própria, sobre as pessoas, sobre todos os detalhes de algo ou alguém, sobre a forma como o mundo funciona, sobre como uma máquina funciona, sobre uma teoria, sobre desenhar, sobre pintar, sobre materiais de desenho e pintura.
. Para partilhar histórias, para contar histórias, para ver histórias (reais ou imaginadas).
. Para crescer como ser humano.
. Para ser feliz como os miúdos com os seus brinquedos.
. Rabiscar e desenhar é a actividade mais enriquecedora que alguma vez experimentei.

Rita Caré, 19 Out 2017

 

Why do you Sketch?

Once Liz Steel asked Why do you Sketch, I reflected on Why do I do it for more than 20 years.

Dear Liz Steel, I will do my best with my unperfect English.

Depending on the momentum… I SKETCH & PAINT To:

. Find Silence.
. Empty my brain from everything around and focus on something that calls my attention.
. Be alone in the most strange silence experienced in the middle of a crowd.
. Be with other sketchers in the most special shared silence.
. Find myself. To find the inner me lost in my noisy brain…
. To bring aesthetic places, things, people (what I consider aesthetic probably is not the same for you and for many people) to my life.
. To feel Free.
. To listen better.
. To catch moments forever (with tiny details).
. To understand.
. To explain.
. To learn about myself, about people, about all the details of something or someone, about how the world works, about how a machine works, about how a theory works, about drawing, about painting, about fine arts materials.
. To share stories, to tell stories, to watch stories (real and from imagination).
. To grow up as a human being.
. To be happy like kids with their toys.
. Sketching is the most enriching activity I’ve ever tried.

Rita Caré, 19th Oct 2017

Anúncios

1 Outubro | Encontro | Rabiscos de Ciência em Zoom, IGC, Oeiras

rabiscos-dia-aberto-2016-rita-care-96-dpi-1000-px-com-texto-v2-png

 

RABISCOS DE CIÊNCIA EM ZOOM 
Diários Gráficos no Dia Aberto
do Instituto Gulbenkian de Ciência

1 Outubro 2016 – 10-17h, Oeiras

 

O Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) abre as suas portas ao público no Dia Aberto do IGC 2016, em 1 de Outubro das 10 às 17h, em Oeiras. Entre muitas outras actividades para todas as idades, todos os interessados – ADULTOS e JOVENS maiores de 13 anos – estão convidados a participar no encontro “RABISCOS DE CIÊNCIA EM ZOOM | DIÁRIOS GRÁFICOS NO DIA ABERTO DO INSTITUTO GULBENKIAN DE CIÊNCIA”, no qual vamos desenhar à vista em pequenos cadernos ao longo do dia.

Não é preciso saber desenhar, basta gostar de o fazer e trazer um pequeno caderno e materiais portáteis  para desenhar e pintar (por exemplo, canetas de feltro, lápis de cor, kit de aguarelas e pincel).

Serão organizadas duas visitas guiadas a laboratórios específicas para os rabiscadores e para as quais é necessária INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA:

A – 11h00 – Visita guiada e rabiscada a Laboratório
B – 14h30 – Visita guiada e rabiscada a Laboratório

INSCRIÇÃO

Envie um e-mail para Rita Caré – rita.s.care@gmail.com – indicando o NOME, E-MAIL e TELEMÓVEL e em qual das visitas guiadas prefere participar: A ou B.

PÚBLICO-ALVO – ADULTOS e JOVENS maiores de 13 anos

EXPOSIÇÃO ONLINE DOS DESENHOS

Todos os participantes poderão ter até 3 dos seus desenhos expostos online no site do Dia Aberto do IGC 2016.

COMO CHEGAR AO IGC?

O IGC fica a 5 minutos a pé da estação de comboios de Oeiras (linha da CP Lisboa-Cascais). Instruções de chegada AQUI.

OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES

– Quando chegar à mesa de informações no IGC, identifique-se como RABISCADOR e irá receber um autocolante/crachá.

– O ponto de encontro dos grupos para as visitas aos laboratórios será nas escadarias do pátio grande central pelas 10h45 e pelas 14h45.

– Haverá uma partilha de cadernos no final da manhã (12h30) e outra à tarde (16.30h) junto às escadarias do pátio grande central.

– Há muito que ver, ouvir e experimentar, das 10 às 17h – Consultar o PROGRAMA de todas as actividades do Dia Aberto do IGC 2016 que está AQUI.

– O bar e a cantina do IGC estarão abertos ao público durante todo o dia.

ORGANIZAÇÃO

IGC – Instituto Gulbenkian de Ciência

MAIS INFORMAÇÕES

Website – https://diaaberto16.wordpress.com

 

Encontro de Diários Gráficos na Trafaria

Depois do workshop de diários gráficos com agendas de manhã, organizou-se um encontro de diários gráficos na Trafaria. O clima não era agradável, mas não arredámos pé!

Continuei a trabalhar na agenda oferecida de manhã e rabisquei uma paisagem da Trafaria, desde a praia até à Fundação Champalimaud – “o centro de investigação para o desconhecido” – do outro lado do rio Tejo, que está na fronteira de Algés-Oeiras e Lisboa. Aquele barco com as bandeiras estava mesmo a pedir que o desenhássemos. Não foi tarefa fácil desenhar os barcos, porque o vento mudou várias vezes. Não “paravam quietos”!!

Rita Care - Encontro USkP - Trafaria - 14maio2016 (1) (1024x693)

Acabei  o primeiro desenho do dia depois, pintando apenas o céu. Estes cadernos que quase não se vêem da Marilisa Mesquita são muito difíceis, mas muito bons para aprender a seleccionar apenas o essencial do que observamos pela frente e queremos trazer connosco em linhas…

Rita Care - Encontro USkP - Trafaria - 14maio2016 (2) (1024x696)

Termino com esse primeiro desenho do dia enquadrado naquela paisagem industrial do rio, que assusta pelo futuro incógnito para toda aquela zona à beira da água… De qualquer forma, a Trafaria precisa de um restauro. Um restauro repito. Para as pessoas. Não uma destruição total de tudo o que já foi…

Trafaria-14maio2016 (0)

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que é e o que não é Urban Sketching

Pronto, pronto… sim, mas escusam de ser tão convictos… até zangaditos…
O melhor dos rabiscos ao vivo são as emoções – e sobretudo as pessoas – que eles nos trazem à vida!

Será que USkP Hong Kong já perceberam isso?

Os rabiscos não devem andar de mãos dadas com smiles tristes e zangados vermelhos…. nem com certos e errados… nem sem balões de texto… gosto tanto de balões de texto… como é que se desenham pessoas em movimento sem usar um bocadinho de memória…?

O Urban Sketching é muito mais do que um desenho em contexto urbano. Pode ser muito mais se cada um de nós deixar a criatividade liberta.

Urban Sketching - O que e e o que não e

Via Urban Sketchers Hong Kong

O que nos acontece com um Diário Gráfico na mão

9 Coisas que nos acontecem
quando trazemos um Diário Gráfico
em modo NonStop

9ThingsThatHappen-Sketchbook

A Ler ALI

Fim do Ano delicioso de Amizade e peripécias Alfacinhas

Na semana passada eu e a Marilisa, numa decisão abençoada, fomos desenhar para a beira do Tejo, ali ao lado do Cais das Colunas, porque o sol estava bem estava instalado a invadir Lisboa e esteve até desaparecer.

Cais das Colunas, Lisboa (1) - 20Dez2015 1000

Sentámo-nos naqueles degraus muito largos, em frente ao rio e em frente ao relvado. Estava um jovem lá deitado  numa posição muito estranha, mas apresentava umas boas cores nas faces… Sugeri várias vezes à Marilisa se não deveríamos ir lá ver se ele estava mesmo vivo… Passada mais de meia hora descobrimo-lo aparentemente bem, a dormir profundamente,  talvez com problemas respiratórios notórios… pelo que tivemos que terminar os nossos desenhos ao som do seu dormir e ainda viemos embora e ele lá continuou no seu sono muito sonoro num belíssimo final de tarde da penúltima tarde de Outono…

Cais das Colunas, Lisboa (2) - 20Dez2015 1000

Na tarde de véspera de ano novo resolvemos fazer um périplo ali para o lado de São Bento. Não encontrámos lugar sossegado para desenhar abrigadas de qualquer frio, mas não havia assim frio… então bebemos um café no quiosque e sentámo-nos no Jardim das Flores com vistas… digamos interessantes para a roupa estendida nas janelas, para os prédios com azulejos giros, para as pessoas “particulares” e/ou extravagantes que deambulavam por ali.

Eu aproveitei e ofereci uma prenda com um atrasoseco de cerca de 6 meses… Achei o tema não adequado para as paredes da casa dela, mas para ela ter uma recordação de mim em qualquer gaveta onde guarde este tipo de “abóboras de arte” :)

MMesquita -Sardinha - Rita Caré 2015

Senti uma estranha atracção por desenhar roupa estendida, entre a qual se encontravam umas ceroulas azul-cueca. Achei perfeito para a véspera de ano novo. Vestir umas cuecas de cor azul-cueca é supostamente o sonho de qualquer Português numa passagem de ano… mas então umas ceroulas parece-me ultrapassar todas as expectativas, não é?

Pareceu-me mesmo o desenho perfeito para o último dia do ano ali na Praça das Flores, em Lisboa. Será mesmo que o proprietário estava a secar as suas belas ceroulas para entrar com o pé direito em 2016?

PracaFlores-30Dez2015

 

A Marilisa desenhou parte da praça e do edifício da casa de chá todo a caneta e pincel preto. Não há fotografias. Quando chegou a casa publicou outro desenho que não parecia o mesmo. Aquele trabalho de pintura só pode indicar bons auspícios para 2016!

Feliz Natal com Desenho e Meditação

Desenhar é Meditar.

DESENHAR é uma ferramenta que nos ajuda a OBSERVAR quando desenhamos a partir da Vida que nos rodeia e a ferramenta que nos ajuda a pensar quando RABISCAMOS a partir da nossa imaginação.
Rabiscar é o irmão mais novo do Desenho! Se consegues rabiscar tenho a certeza que também consegues DESENHAR!
[Tradução Adaptada de The Big Draw]

Doodling is the little brother of Drawing - The Big Draw
Bom Natal,
Feliz Navidad, Merry Christmas,
Joyeux Noël, Buon Natale, Boas Festas…!

Reflexões: Rabiscar ajuda a tomar atenção!!

Muitas pessoas detestam rabiscadores que fazem bonecos, por exemplo durante reuniões, aulas ou em qualquer local “inadequado”. Todos estes indesejados sofrem com as autoridades passivo-agressivas do tipo “Desculpe, estamos a aborrecê-lo?”…

Um estudo publicado em 2009, numa revista internacional de psicologia, demonstrou que os rabiscadores memorizam melhor as informações que ouvem e que são consideradas entediantes.

Porque é que rabiscar ajuda a memorizar?  A autora do estudo pensa que a explicação mais coerente tem a ver que quando se rabisca não se entra em devaneios e fantasias. “Sonhar acordado” provoca distrações e requer um grande poder de processamento do cérebro. Fantasiar, por exemplo, sobre férias, destinos, a forma de as pagar, que percursos fazer e que hotel escolher… é um estado cognitivo que exige o “funcionamento executivo” do cérebro.

O acto de rabiscar requer poucos recursos executivos do cérebro, mas que são suficientes para afastar as pessoas de fantasiarem. Permite, por isso que se memorize o que se ouve enquanto se rabisca. Desenhar rabiscos força o cérebro a dispender energia suficiente para não permitir devaneios, mas não a suficiente para impedir que os rabiscadores deixem de tomar atenção.

Portanto, a próxima vez que esteja a rabiscar durante uma reunião, poderá dizer ao chefe que esteve a tomar atenção a todas as palavras.

Passeio Cultural à Serra de Montejunto II – A Aguarela

Passeio com rabiscos por Montejunto e pela Real Fábrica do Gelo.
Finalizei-os com aguarela.
Reportem Fotográfica Aqui Aqui

Parte I – Caneta de Feltro

Cultural Walking to Serra de Montejunto and Ice Factory.
I finished them on watercolor.
Photos here and here

Part I – Color Pen

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (3)

Montejunto-22Jun2013-Rita Care (5)

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (6)

Montejunto-22Jun2013-Rita Care (8)

Passeio Cultural à Serra de Montejunto I – a Canetas de feltro

Passeio com rabiscos por Montejunto e pela Real Fábrica do Gelo.
Finalizei-os com canetas de feltro.
Reportem Fotográfica Aqui e Aqui

Parte II – Aguarelas

Cultural Walking to Serra de Montejunto and Ice Factory.
I finished them on color pen.
Photos here and here

Part II – Watercolor

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (1)

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (5)

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (2)

Montejunto-22Jun2013-RitaCare (4)