Nas contas explosivas com a vida e a Fábrica da Pólvora de Barcarena

No final de Maio de 2017, o grupo Foto&Sketchers 2 Linhas, que coordeno, celebrou 2 anos de existência e 50 actividades. Isto significa que muitas dessas actividades foram concretizadas quando escrevia a minha tese de mestrado… Nunca desisti da sua organização, porque nas dores desse trabalho, os encontros e as expedições de rabiscos e de fotografias foram o meu balão de oxigénio.

Entreguei a tese em Abril de 2016 e discuti só no Outono… Ainda hoje sinto que foi o maior desperdicio do meu tempo e do tempo da minha orientadora e também do meu dinheiro… Mas foi feito e pronto. Fico muito feliz por não ter abandonado as minhas actividades lúdicas em prole de algo que sinto jamais me servirá para o que quer que seja, com excepção de ficar a saber exactamente o que não quero para mim.

Para que é que ainda penso no assunto passado estes meses? Porque estou a ajustar contas à vida. Faço sempre um balanço, mesmo que inconsciente, na altura do meu aniverário. Vou fazer 41 anos e sei cada vez melhor que não quero perder tempo com aquilo que não serve para nada e com pessoas que não tem nada para me ensinar nem que têm abraços para me dar!!

Este post espelha o meu estado de espírito um pouco explosivo, mesmo a calhar com o tema da 50ª Actividade dos Foto&Sketchers 2 Linhas, um encontro na Fábrica da Pólvora de Barcarena, em Oeiras.

PUMMMM!!!

Agora, mais vale focar-nos só nas estrelas deste primeiro desenho com PENSAMENTOS POSITIVOS ;-)

Mais rabiscos e fotos desse encontro AQUI

Rita Care - Fabrica Polvora - 21mai2017 (1) - 1024

Rita Care - Fabrica Polvora - 21mai2017 (2) - 1024

 

1 Outubro | Encontro | Rabiscos de Ciência em Zoom, IGC, Oeiras

rabiscos-dia-aberto-2016-rita-care-96-dpi-1000-px-com-texto-v2-png

 

RABISCOS DE CIÊNCIA EM ZOOM 
Diários Gráficos no Dia Aberto
do Instituto Gulbenkian de Ciência

1 Outubro 2016 – 10-17h, Oeiras

 

O Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) abre as suas portas ao público no Dia Aberto do IGC 2016, em 1 de Outubro das 10 às 17h, em Oeiras. Entre muitas outras actividades para todas as idades, todos os interessados – ADULTOS e JOVENS maiores de 13 anos – estão convidados a participar no encontro “RABISCOS DE CIÊNCIA EM ZOOM | DIÁRIOS GRÁFICOS NO DIA ABERTO DO INSTITUTO GULBENKIAN DE CIÊNCIA”, no qual vamos desenhar à vista em pequenos cadernos ao longo do dia.

Não é preciso saber desenhar, basta gostar de o fazer e trazer um pequeno caderno e materiais portáteis  para desenhar e pintar (por exemplo, canetas de feltro, lápis de cor, kit de aguarelas e pincel).

Serão organizadas duas visitas guiadas a laboratórios específicas para os rabiscadores e para as quais é necessária INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA:

A – 11h00 – Visita guiada e rabiscada a Laboratório
B – 14h30 – Visita guiada e rabiscada a Laboratório

INSCRIÇÃO

Envie um e-mail para Rita Caré – rita.s.care@gmail.com – indicando o NOME, E-MAIL e TELEMÓVEL e em qual das visitas guiadas prefere participar: A ou B.

PÚBLICO-ALVO – ADULTOS e JOVENS maiores de 13 anos

EXPOSIÇÃO ONLINE DOS DESENHOS

Todos os participantes poderão ter até 3 dos seus desenhos expostos online no site do Dia Aberto do IGC 2016.

COMO CHEGAR AO IGC?

O IGC fica a 5 minutos a pé da estação de comboios de Oeiras (linha da CP Lisboa-Cascais). Instruções de chegada AQUI.

OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES

– Quando chegar à mesa de informações no IGC, identifique-se como RABISCADOR e irá receber um autocolante/crachá.

– O ponto de encontro dos grupos para as visitas aos laboratórios será nas escadarias do pátio grande central pelas 10h45 e pelas 14h45.

– Haverá uma partilha de cadernos no final da manhã (12h30) e outra à tarde (16.30h) junto às escadarias do pátio grande central.

– Há muito que ver, ouvir e experimentar, das 10 às 17h – Consultar o PROGRAMA de todas as actividades do Dia Aberto do IGC 2016 que está AQUI.

– O bar e a cantina do IGC estarão abertos ao público durante todo o dia.

ORGANIZAÇÃO

IGC – Instituto Gulbenkian de Ciência

MAIS INFORMAÇÕES

Website – https://diaaberto16.wordpress.com

 

Rabiscos na revista “Oeiras em Revista”

OeirasEmRevista115-2016 - Rita Care (2) OeirasEmRevista115-2016 - Rita Care (1)

Desenhos de vários Sketchers na revista Oeiras em Revista sobre Turismo.

A revista em papel é gratuita e costuma estar disponível nos edifícios municipais, bibliotecas e no Mercado de Algés.

OeirasEmRevista115-2016

P.S. Adoram chamar-me Car(r)é… o que é que vou fazer… que coisa…

Rabiscos para o almoço: Bugio e Farol da Marina de Oeiras

Já desenhei esta paisagem várias vezes. Há tanto que desenhar naquela zona, mas interessa-me mais estar ali a olhar, a olhar, olhar…

Não é rica em detalhes, mas tem uma magia que me leva a ir para outro planeta e encontrar conforto espiritual.

Nos últimos dias suponho que não se vê, porque o nevoeiro é muito denso, as buzinas dos barcos na entrada da barra e os faróis tocam e fica um ambiente sonoro estranho e reconfortante no ar, porque aquele som existe aqui e ali nos dias e não há quase vento em Oeiras…

Rita Care - 21Jun2016 - Marina Oeiras (1024x640)

19 Junho | Workshop 2 em 1 | Afinal consigo desenhar nos Jardins do Marquês, Oeiras

ADIADO para  depois do verão em DATA A CONFIRMAR

ADIADO para  depois do verão em DATA A CONFIRMAR

Workshop
Afinal consigo desenhar e pintar
nos Jardins do Marquês

Todo o dia ou só à tarde
Carcavelos e Oeiras

Opção 1 (recomendado a iniciados)
10h-13h00 – Iniciação ao desenho e à aguarela em ambiente de atelier, Carcavelos
15h-18h30 – Sessão de urban sketching nos Jardins do Palácio do Marquês de Pombal, Oeiras.

Opção 2 
15h-18h30 – Sessão de urban sketching nos Jardins do Palácio do Marquês de Pombal, Oeiras.

 

PARA QUEM?
Para todos os que estão convencidos que nunca saberão desenhar e pintar.
– Para todos os que estão já convencidos que conseguem desenhar e pintar, mas que querem aprender mais
– Para maiores de 11 anos se acompanhados por adulto

PROGRAMA?
– Introdução ao uso dos diários gráficos no dia-a-dia e seus benefícios
– Exemplos de diários gráficos de diferentes autores e suas abordagens
– Exercícios de introdução ao desenho de contorno (com lápis e/ou caneta) e à aguarela com uso de pincel de reservatório (aguada livre, cores, volume e sombras)
– Exercícios de desenho e aguarela com composição de, esculturas, edifícios, outros “objectos” e paisagem dos Jardins do Palácio do Marquês de Pombal.

INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA

Opção 1
33,00 / Participante – não inclui materiais necessários (pedir lista de materiais por e-mail)
42,00 / Participante – inclui caderno A6 adequado para aguarela e empréstimo de kit de desenho/aguarela para diário gráfico.

Opção 2 – não inclui materiais necessários (pedir lista de materiais por e-mail)
17,00 / Participante
15,00 / Participante para “repetentes” nos WS Papiro papirus e para pares (casais, irmãos, adulto+jovem, etc.)

CONTACTOS
Rita Caré . 913 159 291 . rita.s.care@gmail.com
https://papiropapirus.wordpress.com

Brasil no Parque dos Poetas carimbado

A “voar” completamente fora da minha zona de conforto, trabalhando em maior do que A3, com Bic Soft e com carimbos previamente e estrategicamente colocados a pensar no desenho desejado.

No Dia Internacional dos Museus (18 de Maio), acordei sonhando em carimbar, carimbar, carimbar uma dupla página, construindo uma base para um desenho no Parque dos Poetas, um museu da poesia e de arte escultórica ao ar-livre. Antes de sair estive a carimbar ao pequeno-almoço. No final do dia, ia convencida que nos espaços em branco por entre a vegetação carimbada desenharia a Pirâmide dos Poetas.

Mas o vento…

 

Passeei-me em redor da Pirâmide, subi lá acima, circulei para absorver toda aquela paisagem maravilhosa de Lisboa, da Ponte 25 de Abril, da Margem Sul, do Tejo, do Bugio a dar as boas vindas ao mar num dia de céu muito azul… Quase voei levada pelo vendaval típico do local… Desci procurando refúgio no lado dos poetas de língua Portuguesa oriundos de lugares longínquos de Portugal. Fiz de conta que estava na praia e estendi-me na relva junto à escultura de Francisco Brennand dedicada a Manuel Bandeira (Brasil, 1886-1968), intrigada por todas as representações femininas sofrerem aparentemente de uma enorme Sede…

Rita Caré - Maio2016 - P.Poetas - M.Bandeira - 1000

Explorando o placard informativo (dos poucos legíveis por todo o parque… pelo menos àquela hora com o sol a “bater” do lado de Cascais…), convenci-me que elas sofrem de amores insatisfeitos, que Manuel Bandeira talvez procurasse incessantemente.

Tenho de partir em viagem para os poemas deste autor…

 

“Gatafunhices” na Fábrica da Nata, no MUDE e na Livraria de Oeiras

Sempre que possível faço desenhos preparatórios dos locais visitados durante os workshops de diários gráficos para melhor pensar e explorar ideias de exercícios. Quase não desenho durante as formações. Só o básico para dar exemplos de técnicas. Acontece-me quase sempre sentir uma ânsia desenfreada por desenhar depois de os terminar.

No Domingo foi um desses dias! Desenhei na Fábrica da Nata antes de ir para o workshop , em Lisboa (com perspectivas e outras particularidades descaradamente inventadas…).

Rita Care - Fabricanata, lx - 8maio2016 (1024x682)
Desenho no local

 

Rita Care - Fabricanata, lx - 8maio2016 - cor (1024x642)
Pinturas ao almoço

 

Rita Care - Carro ovoBMW - Desenho cego (1024x588)
BMW “ovo” em linha de contorno e desenho cego

 

Rita Care - Carro ovoBMW - Desenho semi cego (1024x593)
BMW “ovo” em linha de contorno e desenho semi-cego e a “correr”…

 

Desenhei cego e semi-cego (a correr desastradamente…) o BMW “ovo” do MUDE – Museu do Design e da Moda – e ainda…!
Assim que pude sentei-me no meio do chão mesmo em frente da Gatafunho a desenhar a entrada exterior e a montra…
É que para se ser “urban sketcher” mais “urban sketcher” tem que ser sentada no chão ;-)

 
 

Rita Care - Gatafunho, Oeiras - 8maio2016 (1024x793)
A pintar a Gatafunho na Barra de Chá Villa, Palácio do Egipto, Oeiras 

 

A Gatafunho é a livraria do Centro Histórico de Oeiras, que fica mesmo em frente à porta da Igreja Matriz. Tem um aviso na porta: “Há hora do conto todos os Domingos às 11h30”. Os livros são novos e usados e para todas as idades. Os títulos na montra são um petisco para mim e para a Alice (2 anos). Ai a Tia Titá perde-se com estes temas apetitosos com vazio(s), balbúrdia(s) (uma palavra muito gira, tal como gatafunhices, badalhuquices, rabiscos…), bandidos…