Roseiral no Parque Marechal Carmona

Estas páginas foram criadas para preparar um workshop no Parque Marechal Carmona, em Cascais, que orientei em Setembro de 2017. Encontrei este roseiral, no qual nunca tinha  reparado, com umas rosas lindas!

Rita Care_ Roseiral_PMC_Set2017 (2) - 1200

Rita Care_ Roseiral_PMC_Set2017 (1)_1200_72São flores muito boas para praticar a técnica de desenho-cego. Os resultados dos meus formandos – que se meteram para dentro do roseiral e tudo! –  foram muito bons, o que os surpreendeu. Mas não a mim, que conheço bem das vantagens desta técnica maravilhosa para aprender a desenhar e para usar também todos os dias, sobretudo usando técnicas soltas de aguarela. Os rabiscos “cegos” são quase sempre um prazer.

 

Anúncios

Processo dos Rabiscos das galinhas charmosas do Parque Marechal Carmona

Nunca pensei dizer que galinhas são charmosas… acho-os uns animais com tal falta de pensamento…

Mas as galinhas do Parque Marechal Carmona, em Cascais, são muitas, os galos têm umas penas muito coloridas e em algumas épocas do ano encontram-se muitas galinhas com os seus muitos pintainhos atrás. Um charme, portanto!

Tenho imagens do processo de desenho dos bichos, porque os desenhei ao vivo a lápis. Só passado algum tempo passei a linha preta. E passado ainda mais tempo pintei com guache a versão adaptada do original. Não quis pintar no caderno!

 

13 Julho – WORKSHOP – Desenhar “Coisas Verdes” com lápis-de-cor (Cascais)

Folhas de Eucalipto com técnicas de lápis-de-cor-aguarelável by Rita Caré (2014)
Folhas de Eucalipto com técnicas de lápis-de-cor-aguarelável by Rita Caré (2014)

13 Julho 2014

WORKSHOP – DESENHAR E PINTAR
“Coisas Verdes” e casas com Histórias
a lápis-de-cor

Artista convidada – Manuela Rolão *

QUANDO e ONDE?
13 Julho 2014 (Domingo)- 16h-19h30
Jardim Municipal de Cascais

TEMAS?
“Coisas Verdes” – conhecidos também por ervas (daninhas ou não), folhas, plantas, frutos, flores e árvores – e casas estranhas e giras com “histórias”.

TÉCNICAS?
– Introdução ao desenho de observação e às técnicas com lápis-de-cor-aguareláveis
– Introdução aos diários gráficos

MATERIAIS NECESSÁRIOS?
– Os participantes devem levar caderno e lápis-de-cor aguareláveis e são livres de levar consigo outros materiais.
– Banco ou cadeira portátil (de praia/campismo), chapéu e água
!Se não têm lápis-de-cor aguareláveis devem falar comigo antes de fazerem investimentos!
– Empresto lápis de grafite, borrachas, canetas/esferográficas pretas e pincéis.

DURAÇÃO?
3h30 de formação

PARA QUEM?
– Para todos os que estão convencidos que nunca saberão desenhar e pintar.
– Para todos os que estão já convencidos que conseguem desenhar e pintar, mas que querem aprender mais
– Para maiores de 11 anos

ARTISTA CONVIDADA – Manuela Rolão (1965) é licenciada em pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e é professora de Educação Visual, Tecnológica e Ambiental. Orienta formações para professores e público em geral sobre diários gráficos. Participou em várias exposições colectivas de diários gráficos no âmbito dos Urban Sketchers Portugal (USK-PT). Para além de ser membro deste coletivo de desenhadores urbanos, é fundadora da L1B – Associação Cultural (Seixal) e colabora com a Associação de Professores de Educação Visual e Tecnológica.

– Co-Autora do blogue “O diário gráfico na escola”

– Co-Autora do blogue “O diário gráfico em contexto educativo”
– Portfólio de desenhos nos USK-PT

INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA
17,00 / pessoa (oferta de caderno às primeiras 4 inscrições)
Nota – Esta actividade terá o máximo de 6 participantes

CONTACTOS
Rita Caré . 913 159 291 . rita.s.care@gmail.com
https://papiropapirus.wordpress.com