Rabiscos em Oeiras

Depois de experimentar meios que não costumo usar, preciso logo de ir refugiar-me na zona de conforto. Assim ganho tempo para revisitar as experiências. Afinal até gostei deste rabisco a castanho e preto. A Lua estava enorme, mas via-se do lado oposto à paisagem. Vai daí inventei de a pôr no desenho para não me esquecer dela.

As farturas da Feira de Oeiras também estão uma delícia ;-)


Oeiras-Jun2015

Oeiras-Jun2015-2

Anúncios

Fotos e Rabiscos no 1º Encontro dos Ribatejo Sketchers em Santarém

Lá fui para longe e bem que valeu a pena. Viajar faz bem à alma. Cansa-nos o corpo e rejuvenesce-nos a alma. O mesmo provocam os rabiscos e a fotografia. A partir deste momento, este blog deixa de ser apenas rabiscos. Não vou abrir outro blog porque me apetece tirar fotos como tirei durante anos. Prometo não invadir o espaço de fotografias. Nada disso. Será um fantástico exercício de depuração, tanto no local, o que me obriga a pensar três vezes antes de clicar, como depois em casa. Muitas fotos ficarão nos confins do computador, mas é muito mais interessante. Não se pense que tiro e publico, porque não é verdade. Toda a foto é tratada, recortada, contrastada, alterada para preto e branco ou sépia. Irei de certeza atrever-me a brincar com os filtros instalados no meu smartphone. É uma promessa.

A partir da semana passada sou Foto&Sketcher 2´´ . Cascais | Sintra <-> Lisboa, porque a fotografia me faz alguma falta e porque me ajuda a fazer-me acompanhar de pessoas de quem sinto falta. Neste contexto, parti em expedição para Santarém para participar no primeiro encontro do recém criado grupo de urban sketchers: os Ribatejo Sketchers.

Rita Care - Enc 1 RSk - Santarem - 1 - 72 Rita Care - Enc 1 RSk - Santarem - 2 - 72

Clicar nas imagens!

Rabiscos no ITQB para celebrar o Fascínio das Plantas

Na semana passada foram organizados “Rabiscos no ITQB” para celebrar o Dia do Fascínio das Plantas no Instituto de Tecnologia Química e Biológica da Universidade Nova de Lisboa . Os participantes foram desafiados a desenhar durante as “Conversas Fascinantes”(com investigadores já reformados e sobre o motivo que os levou a dedicarem as suas vidas a estes seres vivos), numa visita a um laboratório e em estufas. Houve ainda oportunidade para desenhar as vistas no topo do edifício e ainda numa visita à Casa da Pesca, monumento nacional, que se localiza dentro da antiga Estação Agronómica Nacional, e que se vai degradando com os anos, praticamente ao abandono.

Será organizada uma exposição online. Mais informações sobre este projecto ALI

Esperamos que em breve se possam organizar mais “Rabiscos no ITQB”.

Conversas Fascinantes  - JPaiva- ITQB - Rita Caré 2015

Conversas Fascinantes com Jorge Paiva
e os mitos e fabulações em redor das plantas

Conversas Fascinantes  - SPego ITQB - Rita Caré 2015

Conversas Fascinantes com Silas Pego
e o “seu” estimado milho tradicional Português

Lab-BCV-ITQB - Rita Caré 2015 (1)

Repicagem de plantas do milho para investigação
de desenvolvimento das células


Lab-BCV-ITQB - Rita Caré 2015 (2)

Repicagem para investigação de plantas do trevo
e a sua aplicação na agricultura
e na produção de pastagens para animais

Lab-PlantX-ITQB - Rita Caré 2015

Micropipeta multicanal para uso em vários tubos de ensaio
em simultâneo

Topo ITQB - Oeiras - Rita Caré

Câmaras de crescimento (estufas) de milho e feijão
e vistas para Oeiras e o Bugio

Casa Pesca - EAN - Oeiras - Rita Caré 2015 (1)

A Urban Sketcher Teresa Ruivo a desenhar na Casa da Pesca

Casa Pesca - EAN - Oeiras - Rita Caré 2015 (2)

Edifício da Casa da Pesca e lago onde o Marquês de Pombal
pescava peixes trazidos propositadamente para o efeito…

Reportagem – Encontro – XirArte de Rua, Vila Franca de Xira – 17 Maio 2015

Cá estão os resultados do XirArte de Rua – Encontro de Desenho de Rua e Outras Artes – que organizámos no dia 17 Maio 2015 em Vila Franca de Xira e que envolveu cerca de 40 participantes! Talvez para o ano haja mais! =)

Um agradecimento especial à Dina Domingues e à Isabel Alegria pela organização deste evento dos Rabiscos. E, claro, muito obrigada à Pianista  Lali Asanashvili que nos ofereceu um maravilhoso momento musical ao tocar para nós um pequeno recital no auditório da Biblioteca Fábrica das Palavras!

Agradecemos também à Câmara Municipal e à Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira, à equipa da Biblioteca Municipal de VFX – Fábrica das Palavras por todo o apoio ao evento. E finalmente aos Urban Sketchers Portugal e aos Ribatejos Sketchers pelo apoio na divulgação.

Aqui ficam os meus Rabiscos do dia. Clicar nas imagens para ver maior.

EstacaoComboios - XirArte - Rita Care 2015 - 72

Desafio da Dina na Estação de Comboios

XirArte - Jardim - Rita Care 2015 - 72

Desafio da Isabel no Jardim Municipal

Dina - XirArte - Rita Care 2015 -72  Tomas - XirArte - Rita Care 2015 - 72  Eduardo - XirArte - Rita Care 2015 - 72  Vera - XirArte - Rita Care 2015 - 72

Rabiscos para o Almoço do XirArte com alguns dos Participantes.
Dina, Tomás, Eduardo e Vera

Biblioteca VFX - Rita Care 2015 - 72

Vista da Fábrica das Palavras para o Rio Tejo e as Lezírias

Paisagens-BibliotecaVFX - Rita Care 2015 - 72

Seria um bocado chato se eu não cumprisse
o meu próprio desafio com vistas da Biblioteca ;-)

Reportagem-desenhada – Apresentação do livro “Nunca é tarde”

O Carlos Carneiro fez ontem uma apresentação muito simpática sobre os seus dois livros “Até onde vais com 1000 euros” e Nunca é tarde”  na Fábrica das Palavras, Biblioteca de Vila Franca de Xira. Aqui fica a reportagem. Espero que não tenha muitas gafes.

Reportagem-Nunca é Tarde - Rita Care 2015 (1) - 72Reportagem-Nunca é Tarde - Rita Care 2015 (2) - 72

Reportagem: DESENHOS-MISSIVAS no Museu das Comunicações

Fica aqui o resumo do Workshop “Missivas” de uma exposição em diários gráficos que orientei no Museu das Comunicações – FPC, em 28 fev 2015, inspirado na exposição “Missiva” de João Noutel.

É sempre muito motivador descobrir novas caras entusiasmadas pelos diários gráficos e muito reconfortante rever quem já conheço usufruindo desta actividade que, mais do que tudo, nos faz tão bem à Vida.

WS-Missivas-MC-FPC-FotoAnaFerreira-28Fev2015-2

[Grupo na exposição “Missivas” | Foto de Ana Ferreira]

O meu objectivo para o primeiro desafio foi “aquecer” o espírito de observação e estimular a “queda” de preconceitos negativos sobre a actividade de desenhar “bem” (sabe-se lá o que isso quer dizer…) e a descontracção, através de um dos meus exercícios preferidos: o desenho-cego do objecto “mais” tridimensional da exposição “Missiva” de João Noutel, o telefone “Eva Break”.

WS - Missivas - MCFPC - Rita Caré 2015 - 2 - 72 - 800

[Desenho-cego “Eva Break” por Rita Caré]

Concretizámos um exercício de desenho semi-cego do mesmo objecto, cujos resultados não foram tão do agrado da maioria dos participantes, o que não me admira, pois o desenho-cego permite-nos captar a essência do que observamos de uma forma mais espontânea, forte, única… Talvez mais coerente com as nossas próprias emoções e significados. Foi também proposto aos participantes que em casa pesquisassem na Internet informações sobre a obra “Eva Break” para reflectirem sobre o objectivo na “Missiva” do autor e encontrassem os seus próprios significados.

Teresa Ogando - WS Missivas MC-PPC - 28Fev2015 - 3

[Desenho “Tapete voador & Globo Terreste” por Teresa Ogando]

Para estimular a associação de ideias e a criatividade propus um segundo desafio com dois objectos: um da exposição “Missiva” e outro da colecção do museu. Reflectimos sobre as características e significados da obra “Encontra-me neste tapete voador” e de um globo terrestre e escrevemos dois pedidos que poderiam fazer um ao outro caso falassem.

WS-Missivas-MC-FPC-Desenho-CristinaWeber-FotoAnaFerreira-28Fev2015-2

[Desenho “Tapete & Globo Terrestre” por Cristina Weber | Foto de Ana Ferreira]

Os desenhos foram coloridos ao gosto dos participantes com kits de aguarela e marcadores de gama infantil ou kits de aguarela de gama de estudante académico dos próprios participantes.

Teresa Ogando - WS Missivas MC-PPC - 28Fev2015 - 5

[Desenho “Segredos” em postal por Teresa Ogando]

Foram distribuídos selos de correio normal dos CTT e postais de papel de aguarela para concretizar um terceiro desafio: escolher a obra preferida, desenhá-la e explicar o porquê da escolha. Todos foram convidados a enviar os postais ao próprio museu.

WS - Missivas - MCFPC - Rita Caré 2015 - 1 - 72 - 800

[Desenho “Conversa” por Rita Caré]

Gosto de propor “desafios-tpc”: um desenho conversa entre um telefone “feliz”, uma máquina de escrever “analfabeta” e uma caneta dupla de aparo das “esperanças e dos sonhos”, sendo os desenhos baseados nos telefones da colecção do museu e nas seguintes obras expostas “Only for Happy News”, “Analphabetic Lovers” e “Hopes & Dreams”.

Ver Reportagem Fotográfica
por Ana Ferreirda FPC
 

Agradeço em especial a Cristina Weber pelo convite
e a Ana Ferreira pela ajuda na organização e pelas fotos.
E ainda o apoio dos Urban Sketchers Portugal.

Rita Caré, Março de 2015