Duelos com Ana Cristina Crispim

 Duelos de Domingo… Ao Sábado com a Ana Cristina Crispim

Rita Care - Ana Crismpim - Julho 2017 - Red

Ana Crispim por Rita Caré - Jul 2017

Anúncios

Praia da Poça, Estoril

Neste dia  fiz o desenho do Forte de São Pedro da Poça, na Praia da Poça que está lá em baixo, mas a perspectiva das escadas ficou uma bela treta e estraguei a composição do desenho, que teria ficado bem gira. Esta dupla página está muito simples, mas isto de desenhar os barquinhos lá ao longe nos mares de Cascais traz-me sempre uma estranha serenidade. Fiz assim as pazes com o rabisco do forte.

 

Rita Care - Praia Poca Estoril - Jul 2017 (1)
Praia da Poça, Estoril

 

Rita Care - Praia Poca Estorial - Jul 2017 (2)
Praia da Poça, Estoril

 

 

Forte da Praia da Poca Estoril - Jul 2017
Forte de São Pedro da Poça,  Praia da Poça, Estoril

 

 

Mónia Abreu no Museu Arqueológico do Carmo

Quando não se consegue criar linhas que se assemelhem às pessoas que querem trazer nos nossos cadernos podemos tentar solucionar com uns desenho cegos e / ou de movimento.

Rita Care - WS MAC Monia Abreu 2017 - red (3)

 

Rita Care - WS MAC Monia Abreu 2017 - red (2)

 

Fiz de conta que segui a proposta que a Mónia fez durante a sua sessão no Museu Arqueológico do Carmo, ou seja, meti a espada que lá está numa das paredes dentro de parte da espada. É uma suposta réplica da que pertencia ao Santo Contestável.

 

Rita Care - WS MAC Monia Abreu 2017 - red (1)

Cascais vista da Praia do Tamariz

Num dos últimos encontros dos Foto&Sketchers 2 Linhas cheguei muito cansada à Praia do Tamariz, no Estoril, depois do trabalho e estive mais de uma hora na converseta e a bisbilhotar o que estavam os outros a fazer.

Depois de ver dois a rabiscar a vista para Cascais, não resisti…

Rita Care - Cascais vista da Praia do Tamariz - 1024
Baía de Cascais vista da Praia do Tamariz, no Estoril

 

FS 2´´ no Farol de Santa Marta, Cascais

Às vezes esqueço-me de publicar os desenhos que fiz no contexto de eventos em grupo… Mas que falta fazia neste blog os meus rabiscos do Farol de Santa Marta, em Cascais, que é um tema abundante por aqui, como se pode ver neste LINK.

Lá fomos em visita com os Foto&Sketchers 2 Linhas e com o apoio do Farol-Museu!

rita-care-farol-sta-marta-cascais-28jan2017-red
Farol-Museu de Santa Marta, Cascais
Saí de casa já com o diário carimbado para explorar depois o desenho no papel de um caderno oferecido pela Teresa Ogando, que tinha como destino ser uma agenda telefónica. Há muito tempo que não usava os carimbos e soube-me mesmo bem!
Já nesta dupla página em baixo explorei a composição de objectos relacionados e expostos no Farol Museu de Santa Marta.  Também não usava lápis-de-cera há muito, mas mesmo muito tempo!
rita-care-farol-sta-marta-cascais-28jan2017-red-2
Farol Museu de Santa Marta, Cascais
O Farol Museu de Santa Marta ofereceu-nos as entradas – um autocolante cor-de-rosa colado na mão deu acesso livre! – para visitarmos os seus espaços e também para espreitarmos a Casa de Santa Maria ali ao lado. Esqueci-me de desenhar um sorriso lá dentro…
Estarmos ali entre aqueles edifícios coloridos, com formas peculiares, faz-nos sentir como se estivéssemos dentro de um conto de fadas à beira-mar plantado.
As vistas do farol para a vizinhança podem ser vistas também nas minhas FOTOS.

Esplanar na praia – Ponta do Sal, Parede

Rita Care - Parede - 8jul2016 (1) (1024x641)
Ponta do Sal, Parede com marcadores
Rita Care - Parede - 8jul2016 (2) (1024x721)
Ponta do Sal, Parede com aguadas de aguarela

Paris – Reportagem – Museu de Cluny e au revoir!

O Museu de Cluny dedica-se à história medieval.  Visitei-o de pés ensopados pela chuva, que se iniciou neste dia e teve como consequência as cheias históricas em França nos dias seguintes.

As peças de que mais gosto nos museus são quase sempre pequenas e produzidas com materiais “menores”. Nada de ouros, nem tapeçarias gigantes apesar de incríveis, como as que reportam a história da Dama e do Unicórnio, representado ali no marcador de livros.

A peça que mais me impressionou foi este cantil de barro, com uma tira de pele para transportar ao pescoço, dos séc. III-IV. Fiquei muito tempo a olhar para ele e a pensar neste objecto fundamental na vida de um viajante de há tantos séculos atrás, de como seria difícil e perigoso viver, mas em como tudo seria talvez mais “simples”…

Rita Care - Paris (13)

E depois de mais uma salada magnífica no “La Piscine”, voámos de regresso ao fim do dia…Rita Care - Paris (14)

Encontro de Diários Gráficos na Trafaria

Depois do workshop de diários gráficos com agendas de manhã, organizou-se um encontro de diários gráficos na Trafaria. O clima não era agradável, mas não arredámos pé!

Continuei a trabalhar na agenda oferecida de manhã e rabisquei uma paisagem da Trafaria, desde a praia até à Fundação Champalimaud – “o centro de investigação para o desconhecido” – do outro lado do rio Tejo, que está na fronteira de Algés-Oeiras e Lisboa. Aquele barco com as bandeiras estava mesmo a pedir que o desenhássemos. Não foi tarefa fácil desenhar os barcos, porque o vento mudou várias vezes. Não “paravam quietos”!!

Rita Care - Encontro USkP - Trafaria - 14maio2016 (1) (1024x693)

Acabei  o primeiro desenho do dia depois, pintando apenas o céu. Estes cadernos que quase não se vêem da Marilisa Mesquita são muito difíceis, mas muito bons para aprender a seleccionar apenas o essencial do que observamos pela frente e queremos trazer connosco em linhas…

Rita Care - Encontro USkP - Trafaria - 14maio2016 (2) (1024x696)

Termino com esse primeiro desenho do dia enquadrado naquela paisagem industrial do rio, que assusta pelo futuro incógnito para toda aquela zona à beira da água… De qualquer forma, a Trafaria precisa de um restauro. Um restauro repito. Para as pessoas. Não uma destruição total de tudo o que já foi…

Trafaria-14maio2016 (0)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Workshop de Diários Gráficos na Biblioteca da Trafaria

O Henrique Vogado e eu orientamos um workshop de diários gráficos em agendas inutilizadas (mas novas!) na Biblioteca da Trafaria.

Ficam aqui os exercícios que propus e o exercício proposto pelo Henrique e que não terminei (ainda…).

Rita Care - WS-BiblioTrafaria 14maio2016 (1) (1024x685)
César Caldeira em Desenho cego
Rita Care - WS-BiblioTrafaria 14maio2016 (2) (1024x706)
Desenho cego do modelo de barco produzido pelo artesão Carlos Santos
Rita Care - WS-BiblioTrafaria 14maio2016 (3) (1024x682)
Desenho cego de modelo de barco produzido pelo artesão Carlos Santos
Rita Care - WS-BiblioTrafaria 14maio2016 (4) (684x1024)
César Caldeira em Desenho semi-cego
Rita Care - WS-BiblioTrafaria 14maio2016 (5) (1024x717)
Desenho de composição de partes da biblioteca (proposta do Henrique Vogado) ainda não terminado. Utilizei por escolha própria a técnica de desenho semi-cego.

 

O César Caldeira organizou um álbum de fotos com fotos dele, do Henrique e minhas AQUI. E mais reportagem do César Caldeira ACOLÁ!

Mais desenhos da parte da tarde no Encontro USkP na Trafaria ALI!