Fim do Ano delicioso de Amizade e peripécias Alfacinhas

Na semana passada eu e a Marilisa, numa decisão abençoada, fomos desenhar para a beira do Tejo, ali ao lado do Cais das Colunas, porque o sol estava bem estava instalado a invadir Lisboa e esteve até desaparecer.

Cais das Colunas, Lisboa (1) - 20Dez2015 1000

Sentámo-nos naqueles degraus muito largos, em frente ao rio e em frente ao relvado. Estava um jovem lá deitado  numa posição muito estranha, mas apresentava umas boas cores nas faces… Sugeri várias vezes à Marilisa se não deveríamos ir lá ver se ele estava mesmo vivo… Passada mais de meia hora descobrimo-lo aparentemente bem, a dormir profundamente,  talvez com problemas respiratórios notórios… pelo que tivemos que terminar os nossos desenhos ao som do seu dormir e ainda viemos embora e ele lá continuou no seu sono muito sonoro num belíssimo final de tarde da penúltima tarde de Outono…

Cais das Colunas, Lisboa (2) - 20Dez2015 1000

Na tarde de véspera de ano novo resolvemos fazer um périplo ali para o lado de São Bento. Não encontrámos lugar sossegado para desenhar abrigadas de qualquer frio, mas não havia assim frio… então bebemos um café no quiosque e sentámo-nos no Jardim das Flores com vistas… digamos interessantes para a roupa estendida nas janelas, para os prédios com azulejos giros, para as pessoas “particulares” e/ou extravagantes que deambulavam por ali.

Eu aproveitei e ofereci uma prenda com um atrasoseco de cerca de 6 meses… Achei o tema não adequado para as paredes da casa dela, mas para ela ter uma recordação de mim em qualquer gaveta onde guarde este tipo de “abóboras de arte” :)

MMesquita -Sardinha - Rita Caré 2015

Senti uma estranha atracção por desenhar roupa estendida, entre a qual se encontravam umas ceroulas azul-cueca. Achei perfeito para a véspera de ano novo. Vestir umas cuecas de cor azul-cueca é supostamente o sonho de qualquer Português numa passagem de ano… mas então umas ceroulas parece-me ultrapassar todas as expectativas, não é?

Pareceu-me mesmo o desenho perfeito para o último dia do ano ali na Praça das Flores, em Lisboa. Será mesmo que o proprietário estava a secar as suas belas ceroulas para entrar com o pé direito em 2016?

PracaFlores-30Dez2015

 

A Marilisa desenhou parte da praça e do edifício da casa de chá todo a caneta e pincel preto. Não há fotografias. Quando chegou a casa publicou outro desenho que não parecia o mesmo. Aquele trabalho de pintura só pode indicar bons auspícios para 2016!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s