Em Madrid: metro, tapas, plaza Colón, arqueologia e gelados

Depois das minhas estórias “do costume” antes de entrar no aeroporto de Lisboa (longas estórias…), perdi-me no metro a caminho para “casa” em Madrid… O tempo corre mais depressa com desenhos e por isso lá andei eu na senda das pessoas… que tarefa difícil para mim…

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (1) Madrid - Rita Caré - Out 2014 (2) Madrid - Rita Caré - Out 2014 (3)

É tão bom sentirmo-nos bem-vindos por pessoas que não conhecemos, com abraços e beijinhos, mesmo chegando com três horas de atraso e já madrugada dentro… E no dia seguinte ofereceram o melhor café de saco de que me lembro de ter bebido.

Visitei o Museu Rainha Sofia de Arte Moderna e, para não variar, vim de lá com meia dúzia de imagens, de recordação… Com tanta centena de quadros e esculturas é impressionante como gosto de tão pouco… Está um Kandinsky que nem gosto muito, mas é mesmo um Kandinsky e os quadros e esculturas de Miró e as esculturas do Picasso e o Guernica… enorme, poderoso, esmagador, silencioso. E uma dúzia de fotos que mostram o seu crescimento, mudança, evolução até se tornar no que é para a eternidade da dor. Fiquei muito feliz, pois descobri o Luis Feito e o Otto Wols que não conhecia; e porque o museu era gratuito à noite e sobretudo, porque estava aberto à noite! De outra forma não o poderia ter visitado. Ainda não desisti de visitar museus de arte moderna, apesar da frustração que sinto sempre…

Desta vez só comi tapas de que gostei. Não houve nenhuma espectacular, mas isso também não me fez falta, porque comi o melhor gelado do mundo no Palazzo! Não estou a exagerar. É mesmo o melhor gelado que alguma vez comi! Não há comprovativo rabiscado ou fotográfico, porque eu não me apetecia interrupções… ;-)

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (4)

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (5)

Da zona da Plaza de Colón e da Calle Serrano, em Madrid, ficarão na memória as oliveiras – que não serão as mais antigas, mas são das mais belas que já vi.

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (6)

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (7)

E o Museu Arqueológico Nacional – uma pechincha comparado com os famosos museus da capital Espanhola. Merecia uma visita de pelo menos meio dia só para o primeiro piso sobre Pré-História e outro meio dia, ou mais, para os restantes pisos. As colecções de objectos muito desenháveis parece interminável!

Madrid-31Out2014 (8.)

O museu disponibiliza pranchetas para escrever que aproveitei para apoiar o diário gráfico =) Deveriam disponibilizar banquinhos ou colocarem cadeiras ou bancos por todo o espaço expositivo… O museu é mesmo enorme e pode ser muito cansativo, claro…

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (9)

Madrid - Rita Caré - Out 2014 (10)

Não me esquecerei tão depressa dos “passarinhos” sempre a chilrear de cada vez que os semáforos dos peões ficam verdes… São das “aves raras” mais comuns de Madrid ;-)

Anúncios

3 thoughts on “Em Madrid: metro, tapas, plaza Colón, arqueologia e gelados”

  1. Muito agradável a reportagem. Apetece-me sempre desenhar as peças arqueológicas, mas quando são pinturas contemporâneas, apenas admiro-as. Não dá pra ver muito, é muita informação e acabo por reter pouco. Gosto de ver os desenhos das tapas, os pequenos pormenores.

    Liked by 1 person

    1. Olá Henrique!
      Obrigada!
      É muito raro desenhar com base nas pinturas contemporâneas, porque não me interessam muito para explorar no suporte de diário gráfico.
      Tive pena de não desenhar umas das esculturas do Picasso, mas já era tarde e eu estava muito cansada.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s