Reflexões: Há Diários Gráficos que são Obras de Arte

Se existem blogs recheados de visitas, exposições, livros publicados (até com edições esgotadas) e outros suportes relacionados com diários gráficos é porque pelo menos alguém os considera Obras de Arte… não será?

Não discuto academicamente o que é uma Obra de Arte, porque não tenho conhecimento suficiente sobre História de Arte ou de Filosofia para tal, mas tenho a minha opinião e o meu próprio ponto de vista. Considero que uma Obra de Arte é tudo aquilo que foi produzido pelo ser humano  e que me desperta o olhar por me identificar com a sua estética  e por provocar um impacto forte nas minhas emoções, sejam negativas ou positivas: indignação, medo, luto, deslumbramento, surpresa,  nostalgia profunda, paz interior, entre outras.

Em baixo deixo alguns exemplos de páginas de diários gráficos que sinto serem Obras de Arte.

Mário Linhares em Partilha
Mário Linhares em “Partilha”
Mónica Cid em "Cadernos"
Mónica Cid em “Cadernos”
Rosario Félix em "De que me servem os olhos"
Rosario Félix em “De que me servem os olhos”
PeF - Pedro Fernandes no Público
PeF – Pedro Fernandes no “Público”

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s